2007-03-14

Subject: Atracção determinada pelo modo de andar

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

Mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta imensa rede!

 

Em destaque:

Atracção determinada pelo modo de andar

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Há mesmo algo acerca da forma como ela se move, revelam os cientistas. Uma silhueta de ampulheta há muito que tem sido tida como a ideal para as mulheres mas os investigadores da Universidade de Nova Iorque descobriram que, para ser considerada atraente, uma mulher tem que se mover de forma feminina, ou seja, balançando as ancas.

Os homens, descobriu a investigação agora publicada na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, pelo contrário são considerados mais atraentes se se movem com um balançar dos ombros.

A razão cintura/anca há muito que se pensa ser a chave da percepção ocidental da atractividade, sendo a combinação ideal uma cintura fina com ancas largas. Marilyn Monroe, e mais recentemente Beyonce e Jennifer Lopez são exemplos famosos de mulheres com essa figura.

A popularidade desta silhueta pode ser apenas devida a imagens dos meios de comunicação social ou estar relacionada com o facto de as mulheres ocidentais não precisarem de ter corpos fortes e musculados para desempenhar tarefas físicas, ao contrário das mulheres dos países em vias de desenvolvimento.

Mas a investigação americana, que também foi publicada na revista Psychological Science, sugere que estas mulheres nunca teriam atingido o estatuto de símbolos sexuais se não se deslocassem da forma certa.

A equipa levou a cabo uma série de estudos que envolveram mais de 700 participantes, que visualizaram ma série de animações e vídeos de pessoas a andar.

Alguns mostravam silhuetas, onde não era perceptível se eram homens ou mulheres, enquanto outros mostravam nitidamente um homem ou uma mulher.

Independentemente do formato usado, os participantes classificavam as mulheres ou as silhuetas 'femininas' como mais atraentes se as ancas balançassem com o andar, enquanto os homens eram mais atraentes se tivessem o característico movimento de ombros.

 

A investigação também confirmou o pressuposto da razão cintura/anca, com a atractividade das mulheres a subir se esta razão fosse menor e a dos homens a ser superior se a mesma razão fosse grande.

A razão ideal cintura/anca para as mulheres é ter uma medida de cintura não superior a 70% da medida da anca. No entanto, Kerri Johnson e Louis Tassinary que lideraram a investigação, dizem que o seu trabalho mostra que a atracção não é tão simples como a diferença entre duas medidas.

Escrevendo na revista PNAS, os investigadores referem: "A forma e o movimento do corpo provocam percepções sociais básicas, sexo biológico e género, feminilidade e masculinidade respectivamente. A compatibilidade destes preceitos básicos prevê a atractividade percebida."

A equipa diz que as suas descobertas apenas se aplicam às culturas ocidentais, pois outras sociedades avaliam a atracção de acordo com as características femininas e masculinas que mais prezam.

George Fieldman, professor de psicologia na Buckinghamshire Chilterns University College comenta: "É bastante plausível, é o movimento que atrai e não apenas a razão cintura/anca por si. Seria interessante verificar qual é a combinação ideal de medidas e balanceio." 

 

 

Saber mais:

PNAS

Silhueta de ampulheta no topo das preferências

Dança apregoa qualidades sexuais

Mulheres são mais bonitas uma vez por mês

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2007


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com