2004-01-10

Subject: Centenas de crianças homenageiam Keiko

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Centenas de crianças homenageiam Keiko

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Centenas de crianças depositaram pedras sobre a sepultura da estrela dos filmes "Libertem Willy", a orca Keiko, numa cerimónia ao estilo Viking cheia de emoção. 

Cerca de 300 crianças e o presidente da câmara de Halsa formaram uma pilha com pedras no local onde a carcassa de Keiko foi enterrada, após a sua morte devido a pneumonia no mês passado. Keiko tinha 27 anos. 

Keiko foi libertado em 2002, após uma vida de cativeiro, pela organização americana "Free Willy Foundation", por cerca de 20 milhões de dólares. No entanto, não se tornou totalmente livre, continuando, aparentemente, a preferir a companhia humana e a alimentação que esta lhe fornecia. 

Sei que muitos adultos podem considerar isto uma patetice, disse Lars Lilleboe, "coordenador Keiko" em Halsa, às crianças presentes. Mas esta orca famosa internacionalmente era um amigo, quase um animal de estimação, para muitos de nós. 

Algumas das crianças, com idades compreendidas entre os 5 e os 15 anos, escreveram mensagens nas suas pedras e colocaram-nas numa pilha com vários metros quadrados e 40 cm de altura, de forma semelhante à usada nos montes funerários dos Vikings. Futuros visitantes poderão também deixar a sua pedra, bem como prestar homenagem. 

Isto tudo é absurdo, comentou Steinar Bastesen, o representante local no parlamento norueguês e principal defensor da caça à baleia no país. 

 

Existe tanto sofrimento e fome no mundo (...) acabou agora uma guerra no Iraque (...) todos os dias se ouve falar de ataques terroristas, mas as pessoas que sofrem essas tragédias não recebem a mesma atenção que uma orca morta!, conclui Bastesen, que já tinha chegado mesmo a sugerir que Keiko devia ser arpoado e picado em carne para hambúrgueres. 

Por seu lado, a Free Willy Foundation considera todo o dólar bem gasto com Keiko, principalmente porque a campanha serviu para alertar as pessoas para os abusos a que são sujeitos muitos animais em cativeiro. 

Keiko foi capturado ao largo da Islândia em 1979, com dois anos de idade, e viveu em parques aquáticos do Canadá, México e Estados Unidos até ser libertado em 2002. Nessa altura com 6 toneladas de peso, Keiko nadou até às costas da Noruega, um dos poucos países que caça baleias, após quebrar a moratória mundial em 1993. 

A saga de Keiko parece confirmar os receios de muitos investigadores, que consideram quase impossível reintegrar uma orca de cativeiro numa família selvagem. Comparam a situação com a probabilidade do nosso caniche de estimação passar a ser aceite numa matilha de lobos selvagens. 

 

 

Saber mais: 

Keiko.com

About Keiko

Welcome Keiko

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com