2007-02-23

Subject: Gaios planeiam o futuro

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

Mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta imensa rede!

 

Em destaque:

Gaios planeiam o futuro

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Os gaios da espécie Aphelocoma californica são os primeiros animais que, para além do Homem, planeiam o futuro 

Podem não fazer depósitos em contas-poupança ou escrever diários mas os gaios da espécie Aphelocoma californica podem antecipar e planear o futuro, revela um estudo dado a conhecer na revista Nature

O que as aves fazem ao final da tarde depende do que esperam para a manhã seguinte. Podem antecipar, por exemplo, que quantidade de comida, e de que tipo, estará disponível em diferentes localizações e armazenam a quantidade correcta, no local correcto, para o pequeno-almoço.

Os gaios armazenam bolotas para os manter durante o Inverno e Nicola Clayton, da Universidade de Cambridge, explorou este comportamento para testar as capacidades de planeamento das aves em laboratório.

As aves foram colocadas em gaiolas dividas em três compartimentos. No final da tarde eram mantidos na secção central e alimentados com farinha de pinhão, que não podiam armazenar. De manha, eram mantidos ou no compartimento do pequeno-almoço, onde eram alimentados, ou no compartimento sem pequeno-almoço, onde passavam fome.

Depois de habituados a este esquema, os gaios recebiam pinhões inteiros no final da tarde, que podiam enterrar em tabuleiros de areia. Os gaios colocavam três vezes mais pinhões na sala da fome do que na sala do pequeno-almoço, para não passarem fome de manhã.

Noutra experiência, os gaios recebiam pequeno-almoço em ambas as salas. No entanto, o pequeno-almoço consistia em amendoins inteiros numa sala e ração seca para cão na outra. Quando recebiam ambos os alimentos no final da tarde, as aves armazenavam cada tipo de alimento no compartimento onde estaria em falta na manhã seguinte.

 

Nenhum outro animal, para além do Homem, demonstrou ser capaz de planear acções com base no que vão sentir no futuro, diz Clayton. "Os gaios surpreendem-me constantemente", diz ela, "estão sempre a fazer coisas inteligentes."

Os gaios também parecem ser capazes de imaginar o estado mental de outros. Em 2001, a equipa de Clayton demonstrou que os gaios que roubavam comida de outros eram mais cuidadosos a esconder a sua comida. Não devemos assumir que, diz Clayton, que essas capacidades mentais estão confinadas aos nossos primos mais próximos, como os chimpanzés.

Outros concordam que as capacidades das aves podem estar subestimadas. "Não é uma surpresa para mim", diz Thomas Zentall, da Universidade do Kentucky em Lexington, que esta a cognição em animais. "Tem havido um preconceito contra as aves devido a terem cérebros pequenos."

Mas o preconceito não tem sentido, diz ele. Muitas aves levam vidas intelectualmente exigentes, tendo que encontrar e processar diferentes tipos de alimento, recordar-se onde os esconderam e manter a noção da posição dos seus vizinhos. Para além disso, salienta Clayton, os gaios têm realmente cérebros grandes. "Os seus cérebros são maiores que os dos chimpanzés, quando comparados com o tamanho do corpo." 

 

 

Saber mais:

Corvos no topo da escala de QI das aves

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2007


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com