2007-02-22

Subject: Tratar o herpes igual a tratar o HIV?

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

Mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta imensa rede!

 

Em destaque:

Tratar o herpes igual a tratar o HIV?

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Drogas que combatem o herpes genital também reduzem significativamente os níveis do vírus da imunodeficiência humana (HIV) em pacientes infectados com ambos os vírus, revela um novo estudo agora conhecido.

A maioria dos pacientes HIV-positivos também transportam o vírus simplex, logo as drogas anti-herpes podem ajudar a restringir a propagação do HIV.

O estudo, publicado na revista New England Journal of Medicine esta semana, salienta a importância de testar os pacientes com HIV relativamente ao herpes genital, uma infecção que causa úlceras genitais periódicas mas que pode passar despercebido no corpo durante anos.

Nicolas Nagot, da London School of Hygiene and Tropical Medicine, conduziu um teste clínico com 136 mulheres africanas infectadas simultaneamente com HIV-1 e a forma mais simples do vírus herpes simplex. Metade dos pacientes receberam valacyclovir, um tratamento comum para o herpes, enquanto a outra metade recebeu um placebo.

As mulheres que receberam o medicamento tinham um nível 70% inferior de HIV no plasma e nível 50% inferior do vírus na genitália, quando comparadas com as que receberam o placebo. Tratamentos mais longos podem produzir resultados ainda melhores, diz Nagot, porque as cargas de HIV declinaram de forma regular desde o início do estudo com a duração de 3 meses.

Um próximo passo importante é verificar de que forma esta redução afecta a transmissão ou progressão da doença. Estudos envolvendo outros tratamentos para o HIV mostraram que reduções semelhantes da carga viral reduzem a transmissão e retardam a progressão.

"A transmissão do HIV está fortemente relacionada com a quantidade do vírus nos genitais", diz Nagot. "Logo estamos bastante convictos de que este tratamento vai reduzir a transmissão.

Os investigadores não têm a certeza acerca da forma como os vírus HIV e do herpes simplex interagem. Alguns pensam que a infecção pelo herpes causa a multiplicação das células imunitárias em que o HIV se esconde, aumentando o espaço para o HIV. Outras evidências sugerem que o vírus do herpes promove, de alguma forma, a replicação do HIV.

 

Outras infecções sexualmente transmissíveis, como a gonorreia e a clamídia, também estão correlacionadas com um nível superior de HIV nos pacientes.

Quando confrontados com o desafio da infecção por HIV, médicos e pacientes frequentemente esquecem o herpes, diz o virulogista Lawrence Corey, do Fred Hutchinson Cancer Research Center de Seattle, Washington. "O vírus herpes simplex conduz a muito poucas hospitalizações, logo a percepção de que se trata de uma infecção oportunista grave é muito reduzida."

Mas ele salienta que o estudo de Nagot mostra uma redução na carga viral do HIV semelhante à que se alcança com o medicamento anti-HIV zidovudine.

Corey está a trabalhar na avaliação do efeito das drogas anti-herpes sobre a transmissão do HIV em 3 mil casais em que um dos parceiros tem o vírus. O estudo já angariou 2700 casais, diz ele.

Trabalhos anteriores com um número reduzido de pacientes sugeriram que a redução do vírus herpes simplex também reduz o nível de HIV mas um estudo a uma escala superior é um passo em frente crucial, diz o virulogista Timothy Schacker, da Universidade do Minnesota em Minneapolis. 

Schacker espera que o tratamento forneça um caminho rápido para a redução da transmissão do vírus. "É realmente importante que as pessoas pensem em novas estratégias simples e baratas para reduzir as taxas de transmissão", diz Schacker. "Não vamos ter uma vacina pronta nos tempos mais próximos, logo tudo o que se puder fazer será importante." 

 

 

Saber mais:

Teste clínico - Herpes Simplex Virus Suppression to Prevent HIV transmission

HIV ataca a primeira linha de defesa imunitária

HIV revela fragilidade

Terapia génica salva nervos sensíveis

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2007


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com