2007-01-27

Subject: Conservacionistas pedem um pouco de compaixão para com o grande tubarão branco

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

Mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta imensa rede!

 

Em destaque:

Conservacionistas pedem um pouco de compaixão para com o grande tubarão branco

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Os conservacionistas estão a apelar à compaixão em relação ao grande tubarão branco depois de um mergulhador australiano ter sido atacado em águas ao sul de Sydney e sobrevivido.

O ataque a Eric Nerhus de 41 anos surgiu depois de funcionário superior responsável pela fauna selvagem ter referido que a polícia marítima devia estar munida de espingardas para proteger os nadadores após um tubarão de 6 metros ter sido avistado ao largo de Phillip Island em Victória.

"Sugeri uma espingarda .22 com munições de cabeça oca porque para matar um tubarão desse tamanho é preciso um explosivo na cabeça", disse o ranger chefe Graeme Burgan ao jornal The Age em Melbourne. Segundo ele, disparar sobre este predador gigante seria sempre um último recurso.

Ainda assim, os comentários alarmaram os ambientalistas.

"Ter um agente da autoridade num barco disposto a disparar sobre um tubarão que se aproxime sem nenhuma razão válida é, na realidade, infringir a lei", diz Michael Kennedy, director da Humane Society International (HSI) na sua delegação australiana. "O grande tubarão branco é uma espécie ameaçada e merece ser tratado com compaixão."

Este predador de topo está realmente protegido pela lei australiana mas tem um grave problema de imagem perante o público, que nada melhorou com o extraordinário ataque desta semana a um mergulhador ao largo da costa da Nova Gales do Sul.

"Geralmente, após este tipo de ataque há uma percentagem importante da população que quer caçar e matar tubarões por serem comedores de homens!, explica Rob Townsend, do Oceanworld de Sydney. "Os tubarões brancos não são máquinas assassinas sem cérebro, considero-os animais maravilhosos mas compreendo que eu represente uma minoria. Não há muitos a verem tubarões com 4, 5, 6 metros e dentes aguçados como belos."

Ninguém sabe ao certo quantos tubarões brancos vivem em águas australianas mas monitorização por satélite e etiquetagem electrónica lançou nova luz sobre estes animais misteriosos.

O grande tubarão branco Carcharodon carcharias passa a maior parte do seu tempo a vaguear pelo mar aberto. John Stevens, biólogo de tubarões e cientistas governamental baseado em Hobart, Tasmânia, refere: "Os tubarões, como predadores de topo no ecossistema marinho, desempenham um papel muito importante na estruturação das comunidades de peixe."

 

A protecção legal na Austrália deu ao tubarão branco uma boa hipótese de sobrevivência a longo prazo, apesar de alguns continuarem a ser ainda serem acidentalmente apanhados nas redes de pesca comercial.

Os investigadores dizem que a ameaça de ataque de tubarão branco é rara, pois os tubarões de todas as espécies matam, em média, uma pessoa em águas australianas por ano.

"Os riscos são mínimos", diz Michael Kennedy. "Temos mais hipóteses de ser mortos por uma máquina de venda automática nos cair em cima do que por um ataque de tubarão branco. As probabilidades são infinitesimais." 

Eric Nerhus, por sua vez, considera que ser meio engolido por um tubarão branco no início desta semana foi como estar fechado numa "caverna escura" e a veterana directora de filmes sobre a natureza Valerie Taylor também escapou por pouco: "Senti um toque suave, olhei para baixo e a minha perna estava na boca de um tubarão enorme. Moveu a cabeça uma vez e os dentes enterraram-se na minha perna mas eu dei-lhe murros nas guelras com toda a força e largou-me."

Apesar de ter escapado por pouco, Taylor tem dedicado a sua vida à conservação. Para ela, e para muitos outros, o tubarão branco "é o maior predador deste planeta a seguir ao Homem". 

"Se perturbarmos os ecossistemas naturais é mais provável que ocorram consequências muito nefastas, apesar de, neste momento, não compreendermos muito bem quais serão."

 

 

Saber mais:

A espantosa maratona do tubarão branco

Jaws faz trinta anos - que herança deixou?

Grande tubarão branco recebe mais protecção

Humane Society International

Oceanworld

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2007


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com