2007-01-26

Subject: Descoberto o "centro do vício" no cérebro

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

Mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta imensa rede!

 

Em destaque:

Descoberto o "centro do vício" no cérebro

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

A descoberta de que indivíduos com danos cerebrais deixam de fumar com facilidade pode apontar o caminho para uma 'cura' cirúrgica, consideram cientistas americanos.

A zona específica danificada, chamada insula, parece ter um papel central na ânsia para fumar, revelou a equipa de investigadores à revista Science.

Um homem que tinha fumado 40 cigarros por dia desistiu imediatamente após danos na insula devidos a um ataque. A cirurgia nessa parte do cérebro pode ajudar a vencer a dependência, sugerem.

Ainda assim, o autor principal do estudo, Antoine Bechara da Universidade do Sul da Califórnia, alerta: "A insula também desempenha muitas funções diárias que temos que garantir que não são perturbadas, alterando apenas as que interferem com os maus hábitos como o fumar."

Em anos recentes, os médicos têm vindo a utilizar "neurocirurgia funcional", ou seja, causar danos intencionais a regiões muito bem definidas do cérebro, para aliviar dores ou os tremores da doença de Parkinson, bem como para tratar depressões teimosas.

A insula recebe informação de outras partes do corpo e pensa-se que ajude a traduzir esses sinais para algo que seja subjectivamente sentido como fome, dor ou desejos.

 

A equipa de Bechara estudou 69 pacientes fumadores com danos cerebrais, 19 dos quais tinham sofrido danos na insula. Destes, 13 também tinham desistido de fumar, todos excepto um com grande facilidade, sem ânsias de qualquer tipo.

Os investigadores não sabem porque motivo os restantes seis não desistiram de fumar igualmente.

Paul Matthews, perito em neurociência da Universidade de Oxford e do Imperial College de Londres, comenta: "O problema que as pessoas têm em derrotar o hábito de fumar deve-se ao desejo de um cigarro, a ânsia de fumar. A descoberta mais espantosa neste estudo é que danos numa região particular do cérebro podem bloquear esta ânsia. Agora podemos perguntar 'Poderá um neurocirurgião funcional implantar eléctrodos de estimulação para obter o mesmo resultado? Poderá existir uma cura cirúrgica para o fumo?'" 

 

 

Saber mais:

Science

Um comprimido para combater o medo?

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2007


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com