2007-01-15

Subject: Produzidos ovos de galinha anti-cancro

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

Mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta imensa rede!

 

Em destaque:

Produzidos ovos de galinha anti-cancro

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Cientistas do Reino Unido desenvolveram galinhas geneticamente modificadas capazes de produzir ovos contendo proteínas necessárias à produção de drogas contra o cancro. O avanço foi anunciado pelo mesmo centro de investigação que criou a ovelha clonada Dolly.

O Roslin Institute, perto de Edimburgo, diz que conseguiu produzir cinco gerações de aves capazes de produzir níveis eficazes de uma proteína capaz de salvar vidas na clara do ovo. O trabalho pode levar a uma vasta gama de drogas mais baratas e fáceis de obter.

Harry Griffin, director do instituto, refere: "Uma das características de muitos dos tratamentos médicos actuais é serem muito dispendiosos. A ideia de produzir proteínas dos tratamentos em galinhas poedeiras significa que podem ser produzidas em grande quantidade, de forma económica e a partir de ração."

Roslin criou cerca de 500 aves modificadas, o resultado de mais de 15 anos de trabalho liderado por Helen Sang, mas podem passar outros cinco anos antes de os testes em humanos avancem e 10 antes da medicina envolvida ser totalmente desenvolvida.

As proteínas terapêuticas como a insulina há muito que são produzidas por bactérias mas algumas das proteínas são tão complexas que apenas podem ser produzidas nas células eucarióticas dos organismos maiores.

Os cientistas já fizeram com sucesso uma vasta gama destas moléculas no leite de ovelhas, cabras, vacas e coelhos geneticamente modificados e agora o trabalho em Roslin mostra que também as galinhas podem ser "biofábricas".

Algumas das aves foram modificadas para por ovos que contêm miR24, um tipo de anticorpo com o potencial de tratar um melanoma maligno, uma forma de cancro da pele. Outras produzem um interferão humano b-1a, que pode ser usado para impedir a replicação de vírus nas células.

As proteínas são segregadas nas claras dos ovos e é um processo muito directo extraí-las e purificá-las. Sang diz que a equipa ficou muito encorajada com o nível de produtividade das aves mas são necessárias melhorias.

"Estamos provavelmente a obter uma produtividade suficientemente elevada se queremos formar uma proteína muito activa como o interferão mas não deve ser suficiente para a produção de um anticorpo porque as pessoas precisam de grandes doses ao longo de períodos longos de tempo, logo um dos nossos próximos desafios é tentar aumentar o teor no clara."

 

As galinhas têm algumas vantagens em relação a outros animais de criação porque o seu ciclo de vida é mais curto, diz Sang. "Depois de obtermos as aves transgénicas é muito fácil. Basta ter o gene introduzido e criar centenas de aves a partir de um único galo pois eles acasalam com centenas de galinhas e podemos recolher um ovo por dia e obter centenas de frangos em pouco tempo."

Os investigadores de Roslin fazem parte do Avian Transgenic Project, um projecto conjunto das empresas de biotecnologia Viragen e Oxford BioMedica.

A equipa de Roslin também espera que as suas galinhas modificadas forneçam novas ideias sobre aspectos da biologia da reprodução. A capacidade de modificar os embriões de ave vai permitir estudar processos fundamentais que controlam o desenvolvimento inicial dos vertebrados.

Passaram pouco mais de 10 anos desde que a ovelha Finn Dorset conhecida por Dolly nasceu neste mesmo instituto. Foi o primeiro mamífero clonado a partir de uma célula adulta diferenciada, tornando-a uma réplica genética de um animal com seis anos. Foi abatida em 2003 depois de ter contraído uma doença pulmonar vulgar no gado. 

 

 

Saber mais:

Roslin Institute

Viragen

Oxford BioMedica

PNAS

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2007


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com