2006-11-22

Subject: Célula-mãe pode remendar um coração partido

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

Mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta imensa rede!

 

Em destaque:

Célula-mãe pode remendar um coração partido

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Os investigadores descobriram uma célula-mãe estaminal responsável pela produção todos os principais tecidos do coração. A surpreendente descoberta traz nova esperança para a ideia de utilizar células estaminais para reparar danos no coração.

Duas equipas independentes nos Estados Unidos usaram técnicas ed mapeamento genético para procurar células estaminais responsáveis pela criação de células musculares em corações embrionários de rato. Juntos descobriram dois tipos de células fundamentais para a construção do coração, um deles responsável por todos os três tipos de tecidos principais e, suspeitam os cientistas, ainda origina outro.

Os resultados derrubam a teoria anterior que considerava que diferentes células iniciais eram necessárias para cada tipo de músculo e isso são óptimas notícias para investigação futura. Reparar danos nas células do coração devidas a um ataque cardíaco, por exemplo, deve ser mais fácil com apenas um tipo de célula-mãe estaminal.

"Vamos pegar nas ferramentas que descobrimos com as células estaminais embrionárias de rato e descobrir como as utilizar em humanos", diz Kenneth Chien da Harvard Medical School, que liderou uma das duas equipas. "Acreditamos que seremos capazes de introduzir estas células no coração e desenvolver tecidos para componentes específicos do coração."

Mas a ideia de utilizar estas células estaminais para reparar os danos causados por um ataque cardíaco ainda está distante da prática. "O público não deve ser enganado", diz Deepak Srivastava, director do Gladstone Institute of Cardiovascular Disease da Universidade da Califórnia, San Francisco. "É um importante passo em frente nessa direcção mas ainda falta ultrapassar muitas barreiras técnicas."

A equipa de Chien detectou células que expressassem o gene islet-1, previamente associado a células do músculo cardíaco. Os investigadores usaram marcadores no gene para detectar que músculos as células que o expressavam produziam. Surpreendentemente, descobriram que estas células produziam todos os tipos principais de músculos cardíacos.

Um segundo grupo, liderado por Stuart Orkin, também da Harvard Medical School, detectou células contendo o gene Nkx2.5, conhecido por homem de lata em moscas da fruta pois as moscas não formam coração quando está desactivado. 

 

Células com este gene produzem dois tipos de músculo cardíaco, numa parte do coração que se desenvolve primeiro. Os investigadores suspeitam, mas ainda não o provaram, que as células que contêm o gene islet-1 são aparentadas com estas.

"Parece agora que as células cardíacas se desenvolvem da mesma forma que as sanguíneas, a partir de uma célula-mãe estaminal que dá origem a um vasto leque de células diferenciadas", diz Chien.

O próximo passo é descobrir como as células-mãe decidem que tipo de músculo cardíaco produzir, bem como desenvolver formas de as fazer dividir em laboratório.

Os testes em humanos já estão a ter lugar, com células estaminais da medula injectadas directamente em corações de pacientes (veja 'Trial set to test how stem cells heal a broken heart') mas o procedimento é controverso pois não é claro se as células se estão realmente a transformar em músculo cardíaco. 

As células estaminais descobertas pela equipa de Chien são muito mais específicas para o coração logo devem ser mais eficazes na reparação de tecidos danificados mas também são mais difíceis de obter. 

 

 

Saber mais:

NIH Stem cells information page

Experiência sobre Parkinson dá resultados mistos

Células adultas diferenciadas são capazes de produzir clones

Células estaminais humanas desencadeiam reacção imunitária

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2006


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com