2004-01-03

Subject: tribunal americano proíbe a adição de peixe a lago do Alaska

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

tribunal americano proíbe a adição de peixe a lago do Alaska

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Um tribunal federal de recurso concluiu que a legislação nacional americana sobre a vida selvagem impede a adição de salmões a um lago protegido do Alaska, mesmo que pouco impacto provenha da multiplicação dos peixes. 

Durante mais de 20 anos, o Departamento de Caça e pesca do Alaska tem vindo a incubar ovos de salmão e a libertar os jovens peixes aos milhares no lago Tustumena, no refúgio natural de Kenai, uma área protegida no Alaska. 

A Wilderness Society e o Alaska Center for the Environment processaram agora esta entidade governamental por este procedimento, alegando que viola a U.S. Wilderness Act, que proíbe actividades comerciais em áreas protegidas. O tribunal de recursos do nono círculo, baseado em São Francisco, concordou com estas alegações e anulou o acórdão de um tribunal inferior, que autorizava esta prática. 

A Wilderness Act obriga à manutenção das terras e cursos de água totalmente inalterados, não controlados e não usados para comércio, escreveu o juiz Ronald Gould no acórdão. Pelo contrário, as actividades realizadas nesta área protegida são regidas por interesses puramente comerciais, violando a Wilderness Act.

O painel de 11 juizes considerou que algo muito pior poderia estar a ser feito na zona, mas ainda assim colocar mais peixe num lago não poderia ser permitido sob a vigência da Wilderness Act. 

Esta atitude é benigna, tendo como objectivo melhorar as capturas dos muitos pescadores que visitam o lago, tendo pouco impacto negativo visível no meio, sob a alçada de um comércio alegadamente não lucrativo, referiram. Não se trata propriamente de construir um McDonald's ou um centro comercial nas costas do lago Tustumena, até porque o início deste procedimento foi um programa regido pelo governo de investigação sobre salmões. 

O projecto não tem os impactos nocivos de extracção de minérios, abate de florestas ou sobre-exploração de recursos naturais de forma destrutiva. 

 

No entanto, o tribunal refere que o programa angaria fundos através da venda dos juvenis de salmão excedentes e pela imposição de taxas de pesca. O seu objectivo principal, portanto, conclui, é o interesse económico dos pescadores de Cook Inlet. 

A apenas algumas horas de carro a sul de Anchorage, o refúgio Kenai tem mais de meio milhão de visitantes por ano, atraindo cerca de 2/3 dos viajantes que visitam os 16 parques naturais do Alaska. 

 

 

 

Saber mais: 

Salmon farming

Kenai Refuge Study

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com