2004-01-01

Subject: Sucesso na criação de raras cobras pitão

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Sucesso na criação de raras cobras pitão

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

A pitão Savu Liasis macklotti savuensis, é uma recente descoberta científica, apenas tendo sido identificada há cerca de uma década. No seu habitat natural, uma pequena ilha indonésia, esta pitão está a perder terreno rapidamente para o desenvolvimento agrícola e para a crescente pressão do mercado de animais de estimação exóticos. 

Agora, o Bristol Zoo Gardens, pode gabar-se de ter conseguido criar 9 pequenas pitões, numa importante contribuição para a conservação desta espécie rara. A cobra apenas pode ser encontrada na ilha de Savu, com apenas 100 Km de comprimento, o menor raio de acção de qualquer outra espécie de pitão. 

Desde a sua descoberta, em 1993, os recolectores do mercado de animais de estimação exóticos causaram uma queda dramática no seu efectivo selvagem. No entanto, em Novembro, 9 ovos foram chocados e as jovens cobras atingem agora os 30 cm de comprimento, quase um terço do seu comprimento de adulto. 

Alaranjadas quando primeiro saem do ovo, as pitões tornam-se progressivamente mais escuras, desenvolvendo os característicos olhos brancos das cobras de Savu. Alguns peritos consideram-nas uma subespécie das pitão Macklot, mas Tim Skelton, chefe do departamento de répteis no zoo de Bristol, acredita que o seu menor tamanho e os olhos tão distintos as tornam merecedoras do estatuto de espécie. 

Uma vez adultas, as jovens cobras serão transferidas para outros zoos em toda a Europa, expandindo o programa de conservação já em curso. Já estão em vigor restrições à exportação desta cobra a partir da Indonésia, mas cada vez mais se torna crucial o estabelecimento de populações estáveis em cativeiro, de forma a garantir a sobrevivência a longo prazo desta espécie.

O zoo de Bristol acredita que esta foi a primeira vez que uma ninhada de pitões de Savu foi criada em zoos europeus. O segredo deste sucesso parece ter sido o cuidado na manutenção de condições adequadas: a ilha de Savu é quente e seca, ao contrário do que seria de esperar. 

Com o Verão quente e seco que toda a Europa, e o Reino Unido neste caso, teve esta no, foi fácil manter os ovos nas condições correctas, senão teríamos tido que subir o termostato uns tantos graus durante 3 ou 4 semanas, comentam os criadores. 

Até agora, as jovens cobras parecem de boa saúde, com 7 delas a alimentar-se regularmente de pequenos ratos mortos com cerca de uma semana de idade. Outra cobra apenas se alimenta esporadicamente e a restante não comeu nada até agora. Por enquanto essa atitude não preocupa os tratadores, mas se se mantiver tentarão a alimentação à força, com uma solução nutritiva. 

 

Outras Notícias:

Capturada a maior cobra do mundo

 

Foi capturada no passado dia 29 de Dezembro, numa pequena aldeia na Indonésia, uma cobra pitão com cerca de 15 metros, o que a torna a maior cobra alguma vez mantida em cativeiro. De momento está no zoo da cidade de Curugsewu, na ilha de Java. 

World's biggest snake

O macho de cor escura tem um diâmetro de 85 cm, mede 14,85 m de comprimento e pesa 447 Kg. o seus tratadores revelaram que a cobra adora cães, chegando a devorar 5 por mês. 

De acordo com o Guinness World Records, a maior cobra, até à data, era também uma pitão reticulada Python reticularis da Indonésia, medindo cerca de 10 metros quando foi abatida a tiro em 1912 na ilha de Sulawesi. 

A cobra foi encontrada no ano passado em Sumatra, onde tinha sido capturada e mantida em cativeiro por aldeões, que a consideravam uma divindade local. Por esse motivo, foram necessários meses de negociações para a trazer para Java. 

A presença da cobra triplicou o número de visitantes do parque estatal, vulgarmente apenas apreciado pelas suas belezas paisagísticas, principalmente quedas de água. 

 

 

Saber mais: 

Bristol Zoo Gardens

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2003


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com