2006-07-07

Subject: "Toque a reunir" para salvar anfíbios

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

Mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta imensa rede!

 

Em destaque:

"Toque a reunir" para salvar anfíbios

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Dendrobates galactonotus (Ron D. Holt)Centenas de espécies de anfíbios vão extinguir-se se não for posto em prática um plano global de acção muito em breve, alertam os conservacionistas, que estão a formar a Amphibian Survival Alliance como forma de angariar $400 milhões para o desenvolvimento de uma estratégia de salvamento.

Mais de um terço das espécies de anfíbios actuais estão em risco neste momento. Num comunicado publicado na revista Science, investigadores culpam vários factores por esta situação, entre eles a perda de habitat, as alterações climáticas e doenças.

"Temos em mãos uma enorme crise mas estou confiante que podemos obter alguns resultados reais", diz Simon Stuart, da Conservation International (CI). "A questão é: quantas espécies iremos perder? Vamos perder centenas delas antes de estabilizarmos a situação ou vamos perder apenas algumas dezenas? O tempo é absolutamente crucial e para o ultrapassar precisamos de recursos humanos e conhecimentos, para além de recursos financeiros."

Stuart liderou o Global Amphibian Assessment que foi dado a conhecer em 2004, onde se confirmava a escala do há muito suspeitado colapso de muitas populações de anfíbios. 

Existem quase 6 mil anfíbios conhecidos, entre sapos, rãs, salamandras e cecílias. Destas, perto de 2 mil estão agora consideradas em risco de extinção e entre 9 e 122 espécies são dadas como extintas desde 1980, quando a avaliação diz que começaram os declínios mais dramáticos.

As perdas são causadas pela alteração do padrão de utilização das terras, pela exploração comercial excessiva, pela competição com espécies invasoras e por uma vaga de doença.

A situação é tão grave que levou a uma cimeira no ano passado em Washington DC, onde se acordou na necessidade de um plano de acção a nível global.

Na última edição da revista Science, alguns dos mais conhecidos conservacionistas anunciaram a criação da Amphibian Survival Alliance que irá coordenar a iniciativa, fomentando a investigação, os programas de campo e de reprodução em cativeiro e garantindo que a crise global dos anfíbios permanece na agenda política.

Neste momento, a maior ameaça singular para os anfíbios parece ser um fungo, Batrachochytrium dendrobatidis, identificado pela primeira vez em 1998 e firmemente estabelecido em partes das Américas, Austrália e Europa. A doença que causa, a quitridiomicose, mata os animais por lhes danificar a pele sensível e impedindo a passagem de ar e humidade.

 

Em algumas circunstâncias, em que a disseminação da doença foi imensa, os conservacionistas não encontram alternativa a não ser criar uma "arca dos anfíbios", diz Stuart.

"A única opção que temos é retirar as espécies mais vulneráveis da natureza e colocá-las em cativeiro para as reproduzir, o que já está a ser feito no Panamá e na Colômbia. Algumas das espécies mais raras estão a ser recolhidas antes que desapareçam completamente", explica ele.

A nova aliança será liderada por um secretariado internacional do Grupo Especializado em Anfíbios da Comissão para a Sobrevivência das Espécies da World Conservation Union, também conhecida por IUCN.

Um orçamento inicial para cinco anos de $400 milhões é necessário para implementar estas medidas mas, a longo prazo, muito mais será necessário.

"É alcançável, pode ser feito", diz Stuart, director da Unidade de Avaliação da Biodiversidade da CI. "Parte do dinheiro, claro, sobrepõe-se à necessidade de acção relativa à biodiversidade de modo geral, com ênfase especial na conservação de habitats chave na natureza. Nem todos os fundos precisam de ser angariados em nome dos anfíbios." 

 

 

Saber mais:

Zoological Society of London

Conservation International

Global Amphibian Assessment

ICUN Red List

Science

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2006


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com