2006-06-19

Subject: Japão ganha votação importante na IWC

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Japão ganha votação importante na IWC

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

navio-fábrica Nisshin Maru no oceano Antárctico (Greenpeace/PA)As nações baleeiras ganharam o seu primeiro voto em direcção à retoma da caça comercial da baleia desde há 20 anos. 

A Comissão Internacional de Caça à Baleia na sua reunião anual apoiou uma resolução que pede a eventual retoma da caça comercial à baleia por maioria de apenas um voto mas o Japão já considerou o resultado "histórico", ainda que não signifique o levantamento da proibição de 1986: para isso seriam necessários três-quartos dos votos.

Já os países anti-caça à baleia dizem que vão contestar a decisão, enquanto as organizações conservacionistas expressaram o seu desgosto, com o International Fund for Animal Welfare (IFAW) a dizer que as nações anti-caça têm que trabalhar mais para impedir que a proibição seja revertida.

O Japão e outras nações baleeiras pretendem afastar a IWC dos aspectos conservacionistas e traze-la mais para a gestão dos stocks de baleias. A resolução declara: "A moratória, que era claramente uma medida temporária, já não é necessária." 

A resolução foi proposta por seis nações das Caraíbas, incluindo St Kitts and Nevis, onde decorre a reunião, e foi aprovada por votação de 33 para 32, com a abstenção de um estado membro, a China.

Apesar da proibição que tem como objectivo a protecção de espécies ameaçadas continuar em vigor, não há dúvidas de que a caça comercial está um passo mais próxima. 

O porta-voz do IFAW Joth Singh descreveu a decisão como um alerta para os países que alegam preocupar-se com o destino das baleias. "É claro que a intenção é reverter a IWC novamente para o clube dos baleeiros, como era na década de 70."

Após a votação, o Brasil e a Nova Zelândia anunciaram que iriam contestar a resolução. "Esta é a maior derrota da causa da conservação dentro da IWC", disse o ministro da conservação da Nova Zelândia Chris Carter. "Foi uma vitória diplomática significativa para o Japão."

Alguns conservacionistas destacaram a Dinamarca como forte motivo de atenção, depois deste país ter votado a favor do Japão apesar de ser um país membro da União Europeia.

 

Para além de St Kitts and Nevis, a resolução foi esboçada por St Lucia, St Vincent, Granada, Dominica e Antigua e refere que as baleias consomem grande quantidade de peixe, logo estão a tornar-se um perigo para a segurança alimentar humana, um ponto de vista posto de lado pelos defensores da proibição.

Tóquio, por sua vez, acredita que o número de baleias já subiu o suficiente para permitir a caça de certas espécies mas o comissário-assistente japonês Joji Morishita disse que qualquer caça comercial teria que ser numa escala inferior à do passado. "Não vamos retomar a caça comercial, isto deve ser o início de uma caça sustentada e da protecção de stocks ameaçados."

A magra vitória do Japão, foi seguida de quatro derrotas em outras tantas votações no encontro da IWC, incluindo uma proposta para terminar o trabalho de conservação de pequenos cetáceos, como os golfinhos e os botos.

Os grupos ambientalistas acusaram os países em desenvolvimento de votar a favor do Japão em questões de caça à baleia a troco de dinheiro para projectos de pescas, alegações que têm sido repetidamente negadas por todos os países envolvidos.

Actualmente, o Japão e a Islândia matam baleias sob a alçada da resolução que permite a caça para "investigação científica". A Noruega, que se opôs formalmente à moratória em 1986, caça comercialmente de forma aberta.

 

 

Saber mais:

IWC

Institute of Cetacean Research

High North Alliance

Greenpeace

IFAW

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2006


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com