2006-04-13

Subject: Serão as experiências de quase morte apenas um sonho?

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Serão as experiências de quase morte apenas um sonho?

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

As pessoas que tiveram experiências de quase morte têm maior probabilidade de misturar o sonho com a realidade que as pessoas não não tiveram tal experiência, dizem os investigadores.

Em momentos de perigo ou trauma extremos muitas pessoas relatam terem tido experiências extra-corporais, como a visão de luzes intensas ou um profundo sentimento de paz. "As experiência de quase morte são bem mais comuns do que se pensa", diz o neurofisiólogo Kevin Nelson da Universidade do Kentucky em Lexington, principal autor do estudo publicado na revista Neurology.

Alguns estudos mostraram que a estimulação eléctrica do cérebro pode desencadear aspectos das experiências de quase morte (veja Electrodes trigger out-of-body experience). As drogas podem ter o mesmo efeito: a cetamina, um tranquilizante de equídeos e uma droga recreativa ilegal, pode causar muitos destes sintomas mas as experiências de quase morte espontâneas permanecem por explicar.

Nelson começou a investigar o fenómeno após ler sobre experiências de quase morte em que as pernas e braços dos pacientes ficavam paralisados. Ele sabia que algumas pessoas sofrem o mesmo tipo de paralisia mesmo antes de adormecer ou logo após acordar. "Foi como uma lâmpada a acender-se sobre a minha cabeça", diz ele.

Através da Near Death Experience Research Foundation, com sede em Federal Way, Washington, Nelson encontrou 55 pessoas que tinham relatado experiência de quase morte após incidentes traumáticos como acidentes de automóvel ou cirurgia cardíaca. Ele também entrevistou um igual número de pessoas sem esse tipo de experiência.

Dos que registavam esse tipo de experiência, 60% também relatavam ter tido pelo menos um incidente em que tinham sentido confusão entre o sonho e a realidade. Para aqueles que não tinham tido essas experiências o valor era de apenas 24%.

 

Esses períodos confusos podem incluir a paralisia do sono, enquanto outros relatam ter tido alucinações visuais ou auditivas. Estes incidentes podem ocorrer quando alguns aspectos do sonhar durante o sono ou períodos de rápido movimento dos olhos (sono REM) se interpõem no estado de vigília.

No sono REM os músculos podem perder a tonicidade, induzindo a sensação de paralisia. A actividade visual durante este estado também pode explicar a sensação de estar rodeado de luz.

O sono REM ocorre no tronco cerebral, a zona basal do cérebro que estabelece a ligação à espinal medula e que controla a maioria das funções básicas da vida. "Ironicamente, esta zona mais primitiva do cérebro pode gerar experiências que para muitos são a definição de ser humano", diz Nelson.

Ele espera investigar mais desta experiências de quase morte através do estudo de pessoas que tiveram experiências extra-corporais independentemente de situações de trauma.

Nelson não exclui a possibilidade de que outros factores psicológicos ou espirituais também desempenharem um papel. "Estou interessado em como esta experiência é gerada, é apenas até onde vou", diz Nelson. Acerca do significado último destas experiências, ele deixa a questão para outros responderem.

 

 

Saber mais:

Near Death Experience Research Foundation

International Association for Near Death Studies, Inc.

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2006


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com