2006-02-21

Subject: Predadores "conduziram" evolução humana

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Predadores "conduziram" evolução humana

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

A visão popular de que os nossos ancestrais eram caçadores que conquistavam tudo o que lhes aparecia à frente é errada, foi alegado por investigadores numa importante conferência realizada nos Estados Unidos.

Pelo contrário, argumentam eles, os primeiros humanos faziam parte do menu dos predadores da época.

Este facto pode ter conduzido os humanos a desenvolver um maior nível de cooperação, de acordo com a teoria agora apresentada.

Apesar da considerável capacidade da humanidade para realizar a guerra e para a violência, somos animais altamente sociais, dizem os antropólogos.

James Rilling, da Universidade de Emory em Atlanta, Estados Unidos da América, tem vindo a utilizar técnicas de observação do cérebro para investigar os mecanismos biológicos por trás da cooperação.

Ele revelou imagens do cérebro de pessoas a jogar um jogo em condições experimentais, jogo que envolvia a escolha entre cooperar e não cooperar.

A partir das partes do cérebro que eram activadas durante o jogo, ele descobriu que a cooperação mútua é gratificante, as pessoas reagiam negativamente quando os parceiros não cooperavam.

Rilling também descobriu que as pessoas que estudou pareciam ter uma memória melhorada acerca das pessoas que não tinham cooperado durante a experiência. 

Em contraste com esta situação, os nossos parentes mais próximos, os chimpanzés, não parecem ir em socorro uns dos outros, mesmo quando não há qualquer custo ou inconveniente para si próprios.

 

"A nossa inteligência, cooperação e muitas outras características que temos como Homens modernos surgiram em resultado das nossas tentativas de ultrapassar os predadores", diz Robert Sussman da Universidade de Washington em St Louis.

De acordo com a teoria exposta pelo professor Sussman, os primeiros humanos evoluíram não como caçadores mas como presas de animais como os mabecos, felídeos vários, hienas, águias e crocodilos.

Ele salienta o exemplo de uma espécie de primata considerada ancestral do Homem, Australopithecus afarensis. A. afarensis vivia na orla da floresta, podendo viver nas árvores ou no solo e tirando partido de ambos os habitats. "Primatas deste tipo são, ainda hoje, basicamente presas e não predadores", explica Sussman.

Agustin Fuentes da Universidade de Notre Dame concorda com a hipótese da predação. Ele acredita que os primeiros humanos estiveram sujeitos a várias pressões evolutivas, incluindo a predação, mas também acredita que eles estariam a despender mais energia por essa altura e que a criação dos juvenis se estava a tornar mais exigente.

Todos estes factores contribuíram para a emergência de um comportamento social nos hominídeos que os tornou alvos mais complicados para os predadores.

Fuentes salienta as evidências fósseis da existência de predação em dois grupos diferentes de espécies de hominóides: Australopithecus e Paranthropus. O segundo grupo, parece, não se conseguiu adaptar às pressões predatórias e extinguiu-se há cerca de 1,2 milhões de anos.

 

 

Saber mais:

AAAS

Alterações climáticas assinalam a alvorada humana

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2006


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com