2006-01-28

Subject: Nações apoiam plano de acção do elefante asiático

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Nações apoiam plano de acção do elefante asiático

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Todas as nações com populações selvagens de elefantes asiáticos reuniram-se pela primeira vez para discutir a futura sobrevivência desta espécie.

O objectivo do encontro de Kuala Lumpur foi alcançar um consenso sobre a melhor forma de enfrentar as ameaças que o maior mamífero do continente asiático enfrenta. Os delegados concordaram na necessidade de cooperação trans-fronteiriça para proteger o habitat, cada vez mais reduzido, destes animais.

Actualmente, a população selvagem de elefantes asiáticos está estimada em apenas 30000 a 50000 animais. 

O encontro de 3 dias foi convocado pelo governo da Malásia e coordenado pela IUCN, a World Conservation Union, numa tentativa de alcançar um acordo sobre a melhor forma de proteger as populações que restam de elefantes selvagens.

"Muitos estados enfrentam problemas semelhantes", diz Holly Dublin, presidente da Comissão para a Sobrevivência das Espécies da IUCN. "Assim, o encontro foca-se nas lições aprendidas e na partilha de conhecimentos de forma a melhorar a sorte dos elefantes asiáticos."

Apesar do encontro poder ser descrito como histórico, foi apenas o primeiro passo num longo caminho, refere Andrew McMullin da IUCN. "É demasiado cedo nesta altura para ver resultados. Foi necessário muito tempo para estes 13 países se encontrarem desta forma."

 

Só temos estimativas grosseiras do efectivo de elefantes nos diferentes países, que variam de menos de 100 no Vietname a mais de 20000 na Índia. Os conservacionistas admitem que muitos destes números não são mais que especulação.

Espera-se que uma melhor compreensão da sua localização e movimentos possa ajudar a reduzir o crescente conflito entre animais e humanos. O sul e o sudeste asiático têm a maior densidade populacional do mundo e os números estão a aumentar ao ritmo de 1 a 3% ao ano. 

A floresta e outros habitats de elefante estão a ser destruídos para dar lugar a novos povoados e a terrenos agrícolas, apenas cerca de 5% do habitat original dos elefantes permanece inalterado. Por causa disso, cada vez mais elefantes penetram nas povoações, causando a ira dos habitantes.

Segundo a IUCN, a principal causa de morte dos elefantes asiáticos actualmente é o envenenamento ou as balas dos camponeses, motivo porque a reunião das 13 nações foi muito importante para que se encontre um equilíbrio entre as necessidades dos elefantes e a crescente população humana.

Andrew McMullin refere: "Estamos muito felizes com o facto destes países se terem reunido desta forma, e esperamos que este seja o início de uma cooperação longa e frutuosa entre estes países."

 

 

Saber mais:

IUCN

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2006


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com