2005-12-29

Subject: Lembram-se destas?

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Lembram-se destas?

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

O que aconteceu aos ratos com peste?

A notícia de que três ratos infectados com peste tinham desaparecido de um laboratório em Nova Jérsia desencadeou uma onda de preocupação pública em Setembro passado, apesar dos cientistas não parecerem nada incomodados.

Os ratos desaparecidos provinham de 3 jaulas diferentes, o que fez suspeitar de roubo mas David Perlin, director do Instituto de Investigação sobre Saúde Pública onde os ratos viviam, diz agora que "tem a certeza absoluta" de que os ratos não fugiram.

Quase de certeza, os ratos devoraram-se uns aos outros, algo que os ratos perturbados fazem por vezes, e um técnico não registou devidamente o incidente, diz Perlin. Quando se deu pela falta dos animais, semanas depois, já era demasiado tarde para procurar provas do acontecido. O instituto deixou de contratar técnicos no exterior e tem pessoal especializado no tratamento dos animais.

Ainda assim, os investigadores do FBI continuam a analisar a situação e se nunca encontrarem os corpos dos roedores, diz Perlin, nunca poderão encerrar oficialmente o caso.

 

E a história dos sapos explosivos?

A comunidade veterinária ficou intrigada quando em Abril passado surgiram notícias de que sapos estavam a explodir misteriosamente num lago na Alemanha. O mito realmente explodiu quando os veterinários consideraram que a causa era a combinação de selvagens ataques de corvos e a a reacção de defesa de inchar o corpo dos sapos.

Parece que a única forma de obter uma resposta clara para esta questão será persuadir alguns veterinários a estarem presentes no local em Abril de 2006. Ao contrário dos relatos de curiosos em 2005, estes peritos poderão então confirmar se as carcassas inchadas são apenas vítimas da natureza.

 

Existe mesmo vantagem em jogar de vermelho?

As equipas cujo equipamento é vermelho têm supostamente, maior probabilidade de vencer os desafios. Mas os equipamentos vermelhos tiveram mesmo vantagem este ano?

Determinados a descobrir, e com uma boa ajuda da Internet, procedeu-se à análise dos resultados de uma das ligas de futebol mais competitivas do mundo, a inglesa Premiership de 2005.

 

Dos 151 encontros envolvendo uma equipa com equipamento vermelho, 65 (ou seja, 43%) foram vencidos pelo lado encarnado. Não há dúvida que se trata de uma proporção impressionante, dado que apenas 49 jogos foram ganhos pela oposição e 37 terminaram empatados. 

Mas, para além da falta de rigor científico destes dados, o mecanismo pelo qual o vermelho exerce o seu efeito positivo não é claro. Alguns sugeriram que significa agressão mas um estudo recente sobre as competições de judo das olimpíadas de 2004 sugere que, quando se atribui aleatoriamente um equipamento azul ou vermelho, os de azul também têm vantagem significativa.

Então as equipas azuis conquistaram habitualmente as brancas no mundo do futebol este ano? Aqui os dados ficam realmente complicados, pois a liga inglesa em 2005 foi completamente dominada pelo azul Chelsea, que com um plantel recheado de megastars muito bem pagas pode não fornecer os resultados mais fiáveis.

 

O segundo extra de 2005

Quando estiver a fazer a contagem decrescente para a meia-noite na véspera de Ano Novo, não se esqueça de contar "3 - 2 - 1... 1 outra vez... 0". 

Isso porque 2005 contém um segundo a mais, acrescentado ao último suspiro do ano para compensar o facto de o planeta já não rodar à velocidade a que costumava. Astrónomos e engenheiros ainda debatem se acrescentar o segundo é realmente necessário e pensa-se que em dia eles serão abolidos.

Até lá, os computadores e os relógios controlados por rádio de todo o mundo devem ajustar-se automaticamente, logo aproveite o seu segundo extra de vida da forma que mais gostar e FELIZ ANO NOVO!!

 

 

Saber mais:

Três das melhores de 2004 ...

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com