2005-12-13

Subject: Alerta de extinção para 800 espécies

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Alerta de extinção para 800 espécies

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Os investigadores compilaram um mapa global de locais onde animais e plantas enfrentam extinção eminente.

A lista, coligida por uma coligação de organizações conservacionistas, abrange cerca de 800 espécies que se considera que vão mesmo desaparecer em breve se não forem tomadas medidas urgentes. Na sua maioria, estas espécies apenas podem ser encontradas num local específico, principalmente nos trópicos.

Escrevendo para a revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, os investigadores consideram que a protecção de alguns destes locais custaria menos de €1000 por ano.

"Trata-se de um conjunto de espécies que estão ameaçadas de extinção", diz Stuart Butchart, coordenador global do programa de espécies da BirdLife International, um dos grupos responsáveis pelo relatório. "A maioria delas apenas vive num local e, portanto, são altamente vulneráveis ao impacto humano. Salvaguardar este conjunto de locais não é a única coisa a fazer mas se não os protegermos então tem-se extinções garantidas."

A lista de organizações por trás do estudo revela a nata do mundo da conservação, com a Zoological Society of London, a Conservation International ou a American Bird Conservancy apena scomo alguns dos 13 grupos envolvidos.

Estas organizações juntaram-se sob a alçada de uma organização mais abrangente relativamente nova, a Alliance for Zero Extinction (Aliança para Extinções Zero ou AZE), cujo objectivo é claramente definido no seu nome.

A partir das suas bases de dados, as organizações componentes formaram uma lista de 595 locais que contêm pelo menos uma espécie classificada como "ameaçada" ou "criticamente ameaçada" de acordo com os critérios da Red List de organismos ameaçados.

Cada uma das localizações é o único habitat actual da espécie ou contém pelo menos 95% da sua população conhecida. Alguns dos locais contêm mais do que uma espécie ameaçada.

 

Devido ao facto de nem todos os organismos do planeta terem sido estudados ou mesmo identificados, as 794 espécies incluem apenas aves, mamíferos, anfíbios, coníferas e alguns grupos de répteis.

A maioria dos locais chave estão em regiões tropicais do mundo, e a maioria em países em vias de desenvolvimento. Em média, estão em zonas onde a densidade populacional humana é elevada e apenas uma minoria está totalmente protegido.

Para John Fa, director de ciência da conservação da Durrell Wildlife, trabalhar com as comunidades locais é a chave para a estratégia de conservação nestas regiões. "A nossa estratégia não é focarmo-nos apenas nos animais mas também trabalhar lado a lado com as comunidades locais e fazer algo pelo seu modo de vida."

Projectos dirigidos pela Durrell Wildlife incluem a reprodução em cativeiro de espécies como o porco pigmeu de Assam ou tartarugas em Madagáscar, com o objectivo de os reintroduzir na natureza.

"Em Madagáscar a comunidade beneficia", diz John Fa, "porque conseguimos atrair fundos de dadores para apoiar a criação de escolas, poços e jardins, logo as pessoas apercebem-se dos benefícios da conservação da vida selvagem."

A equipa da AZE calculou que o custo de conservar cada um dos 595 locais chave e concluiu que este varia grandemente, desde €470 a €3500000. O extremo mais elevado da escala pode parecer proibitivo mas Stuart Butchart está optimista.

"A mensagem de que estas espécies estão restritas a um único local do mundo é um argumento muito poderoso para o público", diz ele. "É impossível saber o prever quanto tempo resta a estas espécies mas certamente nas próximas décadas, se estes locais não forem devidamente protegidos, elas terão desaparecido." 

 

 

Saber mais:

Alliance for Zero Extinction

PNAS

Durrell Wildlife

Red List

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com