2005-11-26

Subject: ONU apela ao aumento da protecção aos golfinhos

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

ONU apela ao aumento da protecção aos golfinhos

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

As Nações Unidas consideram que são necessárias medidas adicionais de protecção para os golfinhos e baleias de pequeno porte. 

Um novo estudo global, dado a conhecer num encontro sobre conservação da vida selvagem a decorrer no Quénia, revela que mais de 70% das espécies de cetáceos enfrentam risco de morte ao ficarem enredados nas artes de pesca.

Para além da pesca, outras ameaças à sobrevivência destes mamíferos incluem a captura intencional, a poluição, a destruição do habitat e os sonares militares, levando o programa ambiental das Nações Unidas (UNEP) a apelar ao aumento da protecção internacional a oito dessas espécies.

As Nações Unidas pretendem que o golfinho do rio Ganges, o golfinho malhado do Atlântico, o golfinho franco do norte e outras cinco espécies de cetáceos recebam o estatuto do Apêndice II da Convenção sobre Espécies Migratórias (CEM).

As medidas de protecção existentes sobre outras sete espécies também devem ser aumentadas, refere o relatório agora conhecido. A cimeira da CEM está a decorrer esta semana no quartel-general da UNEP no Quénia.

"Os pequenos cetáceos estão entre as criaturas mais carismáticas e amadas do planeta", diz o director executivo da UNEP Klaus Toepfer num comunicado. "Infelizmente, estas qualidades não são suficientes para os proteger de uma imensa gama de ameaças. Assim, apoio com toda a convicção medidas que reforcem a sua conservação através do CEM e de outros tratados internacionais."

O estatuto do Apêndice II não fornece protecção obrigatória mas está concebido para induzir os países mais relevantes a estabelecer acordos de conservação para os organismos envolvidos.

Dois desses acordos para pequenos cetáceos já estão em vigor, um no mar Báltico e outro no Mediterrâneo e mar Negro.

O relatório da UNEP tenta calcular a importância relativa dos diversos factores que colocam os golfinhos e as baleias em risco nos dias de hoje, e descobriu que 26,5% das ameaças resultam de capturas secundárias acidentais, 24,9% de capturas deliberadas e 21,2% da poluição.

 

Há dois anos, um estudo científico descobriu que cerca de 800 cetáceos morrem todos os dias devido a ficarem presos em redes de pesca. Outros factores identificados neste novo relatório incluem a degradação do habitat, sobre-exploração dos stocks de peixe de que os cetáceos se alimentam, capturas e ruídos, por exemplo dos sonares navais.

Mark Simmonds, director científico da Whale and Dolphin Conservation Society, acredita que o relatório da UNEP pode estar a subestimar a verdadeira escala da questão.

"O relatório apenas indica situações onde há evidências muito fortes de ameaças directas a determinadas espécies, algo muito difícil de obter. Sabemos muito pouco de algumas das espécies, principalmente das de águas profundas."

"Por outro lado, sabemos o suficiente para dizer que praticamente todos os golfinhos fluviais estão ameaçados e que é quase uma certeza que a próxima espécie a extinguir-se será um golfinho de rio. A situação é grave a este ponto."

Outras medidas estão a ser debatidas no encontro da CEM, incluindo a proposta de listar a população mediterrânica do golfinho comum Delphinus delphis no Apêndice I da Convenção, o que obrigaria os países que rodeiam este mar a restaurar o seu habitat e a alterar comportamentos que estão a contribuir para a sua perda, neste caso, a redução dos stocks de sardinha e outro peixe pequeno de que se alimenta. 

 

 

Saber mais:

Relatório da ONU sobre cetáceos

Convention on Migratory Species

UNEP

Whale and Dolphin Conservation Society

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com