2003-12-14

Subject: Genoma mostra as diferenças entre Homem e chimpanzé

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Genoma mostra as diferenças entre  Homem e  chimpanzé

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Os genes envolvidos nos sentidos do olfacto e da audição são significativamente diferentes entre humanos e chimpanzés, revelaram os cientistas. Esta descoberta pode ser o ponto de partida para a compreensão do que nos separa dos nossos parentes mais próximos. 

Este estudo mostra que tipo de genes são importantes para as nossas diferenças, diz Michele Cargill da companhia de biotecnologia responsável pelo estudo comparativo dos dois genomas, a Celera Diagnostics da Califórnia. No entanto, esta lista não nos diz o que nos torna humanos, alerta a mesma investigadora. a descoberta de alteração numa proteína não nos dá ideia do que irá afectar o animal. 

Os genomas humano e do chimpanzé são idênticos em cerca de 99,2%, atingindo mesmo os 99,5% em zonas mais importantes. Apesar disso, Cargill e colegas acreditam ter detectado as marcas da evolução nessas diferenças mínimas. 

Os investigadores compararam as sequências para mais de 7500 genes humanos, de chimpanzé e de rato, compilados anteriormente pelos projectos Genoma de cada espécie. A comparação do DNA dos dois Primatas com o do rato revelou até que ponto estes teriam divergido a partir do ancestral comum aos três mamíferos. 

As sequências de DNA mudam ao longo do tempo, pois as mutações vão-se acumulando. Para detectar os efeitos da evolução, os investigadores procuraram genes que se tenham alterado mais do que seria estatisticamente de esperar nos últimos 5 M.a., altura em que o Homem e o chimpanzé divergiram. 

Esta é a primeira comparação de genomas completos do Homem e do chimpanzé, comenta o geneticista Svante Paabo do instituto Max Planck Instituto para a Antropologia Evolutiva, na Alemanha, e irá permitir o surgimento de hipóteses acerca do surgimento de características cruciais na evolução humana. 

No entanto, muitos cientistas duvidam de que as diferenças encontradas sejam obra da evolução. Existem tão poucas alterações entre o Homem e o chimpanzé, que a comparação entre genes únicos não poderá revelar nada de novo. 

Dos genes humanos de que se conhece a função, cerca de metade do total, perto de 50 estão associados ao sentido do olfacto. Muitos parecem estar a perder função devido a não serem vantajosos hoje em dia, reflectindo, provavelmente, a importância cada vez menos que este sentido tem no nosso estilo de vida, em comparação com o dos chimpanzés. 

A equipa também encontrou alterações em 21 genes humanos associados à audição, tentando a estabelecer uma relação imediata com o surgimento da linguagem. 

Perto de 80 genes relacionados com a digestão das proteínas são também diferentes entre humanos e chimpanzés, talvez reflectindo as alterações da dieta humana ocorridas nos 5 M.a. desde que nos separámos dos nossos primos. 

Muitos dos genes diferentes estão associados a doenças, quando mutados: alterações no gene tectorina-alfa, por exemplo, causam surdez no Homem. 

 

Outras Notícias:

Mapa do genoma do chimpanzé conhecido

 

Foi agora (10 de Dezembro de 2003) revelado a primeira versão do mapa genómico do nosso parente mais próximo, o chimpanzé Pan troglodytes.

As diferenças entre o DNA do chimpanzé e o nosso deverão revelar o que nos torna humanos, esperamos cientistas. As diferenças podem estar em genes que controlam o desenvolvimento do cérebro, da linguagem ou mesmo de doenças específicas do Homem, como a SIDA, a malária ou Alzheimer.

O consórcio de cientistas que já delineou o genoma do chimpanzé, que está cerca de 90% completo, colocou os resultados desta pesquisa num banco de dados público, disponível para outros investigadores. A sequência de bases do DNA do chimpanzé é mais de 90% igual à nossa, pelo menos em certas regiões, e tem aproximadamente o mesmo tamanho: 3 biliões de pares de bases. 

 

 

Saber mais:  

Nature- Chimpanzee genome

National Human Genome Research Institute

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2003


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com