2005-11-09

Subject: Darwin e a teoria da evolução sofrem revés no Kansas

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Darwin e a teoria da evolução sofrem revés no Kansas

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

As escolas públicas do estado americano do Kansas vão passar a ter novos critérios sobre o ensino da Biologia que lançam a dúvida sobre a existência da evolução. 

O voto do Conselho de Educação do estado, esperado há meses, aprovou a utilização de uma nova linguagem que critica a evolução por seis contra quatro. Os proponentes da alteração argumentam que apenas querem permitir aos alunos o reconhecimento de algumas questões legítimas sobre a evolução.

A decisão do estado do Kansas surgiu na mesma altura que os votantes no estado da Pennsylvania substituíram todos os oito membros de Conselhos Executivos de escolas que tinham aprovado uma política semelhante para algumas escolas deste último estado.

Desde Outubro de 2004, as escolas de Dover, Pennsylvania, eram obrigadas a ler um comunicado previamente preparado sobre o "design inteligente" nas aulas de Biologia. Os professores tinham ordens para dizer aos alunos que a teoria da evolução de Darwin não estava provada e que o universo é tão complexo que deverá ter sido criado por um poder superior.

No mês passado, encarregados de educação da cidade de Dover processaram o Conselho Escolar local, acusando-o de introduzir a religião e o criacionismo nas escolas, violando a separação constitucionalmente consagrada da Igreja e do Estado.

O voto desta terça-feira no Kansas foi a terceira vez em seis anos que o Conselho de Educação deste estado alterou os critérios de ensino de ciências, sempre com a evolução como questão central. Os critérios actuais tratavam a evolução como uma teoria devidamente estabelecida, tal como considerada pelos grupos científicos nacionais americanos e internacionais.

Os novos critérios, agora aprovados, incluem diversos desafios específicos, como a falta de evidências ou de explicações naturais para o código genético e acusações de que os registos fósseis são inconsistentes com a teoria da evolução.

Também afirmam que certas explicações evolutivas "não são baseadas em observações directas ... e frequentemente reflectem ... inferências de provas indirectas ou circunstanciais". 

"É um grande dia para a educação", comentou o presidente do Conselho de Educação do Kansas perante os órgãos de comunicação social americanos.

 

A decisão final sobre o que vai ser ensinado nas salas de aula do Kansas permanece nas mãos dos 300 Conselhos Escolares locais mas os novos critérios irão ser aplicados na elaboração exames para os estudantes, que avaliam a eficácia do ensino da ciência nas escolas.

Os educadores temem que a pressão aumente sobre certas comunidades para que se ensine cada menos sobre a evolução e mais sobre o criacionismo e o "design inteligente".

Em Dover, o primeiro distrito americano a introduzir o "design inteligente" no currículo escolar, os novos membros do Conselho Escolar devem repelir essa política.

"Não temos qualquer problema com a discussão da questão, mas não queremos ver o tema nas aulas de Biologia", diz Judy McIlvaine, um dos novos membros do Conselho Escolar. "Não é uma ciência."

O caso contra a política de ensino do "design inteligente" foi ouvido em tribunal federal numa audição que terminou na semana passada. Espera-se um veredicto no início do próximo ano. 

 

 

Saber mais:

Kansas Education Department

Intelligent Design

Uma questão de criação?

Borboletas revelam segredos da evolução

Sexo acelera a evolução

Serpentes australianas adaptam-se a sapo venenoso

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com