2003-12-07

Subject: Baleias revelam o impacto humano nos oceanos

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Baleias revelam  o impacto humano nos oceanos

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Um navio de investigação oceanográfica está a circum-navegar o globo, seguindo as grandes baleias na esperança de descobrir nelas importantes pistas para o estado dos oceanos. 

A missão ainda não terminou mas as primeiras indicações são ominosas: poluentes, detritos da vida quotidiana humana e outras partículas têm vindo a envenenar as águas que predominam no planeta. 

Trabalhando para a organização americana de investigação e conservação de baleias Ocean Alliance, o navio Odyssey partir em Março de 2000 para quantificar o grau de toxicidade das águas, usando para isso amostras de tecido de cachalote. 

O estudo de toxicidade usa cachalotes pois estes são uma das grandes baleias mais abundantes e mais ubíquas que restam, ainda sendo encontradas em todos os oceanos do mundo. 

O investigadores ficaram surpreendidos com os níveis de pesticidas como o DDT encontrados nas análises preliminares às amostras de tecido de cachalote. Após quase 4 dos 5 anos de estudo, foram já recolhidas amostras de mais de 900 cachalotes, em diversas partes do mundo. 

Um macho adulto cachalote pode atingir 18 metros de comprimento e pesar mais de 60 toneladas, o que o torna o maior predador com dentes do mundo. Existem cerca de 350000 cachalotes, mas os níveis de pesticidas encontrados na sua gordura podem ser uma importante ameaça à sua conservação. 

O DDT foi banido na maioria dos países devido ao seu efeito nefasto no Homem e nos animais. No entanto, ainda é largamente usado nos países em vias de desenvolvimento, vendido no mercado negro pelo seu baixo preço e eficiência como insecticida. 

 

Outras toxinas, como os organo-halogéneos ou os PCB, foram igualmente detectados nos tecidos dos cachalotes. Fabricados em terra, estas substâncias são libertadas no ambiente e acabam no oceano, através dos rios e das escorrências da chuva. 

Estas toxinas podem impedir o desenvolvimento adequado dos fetos de baleia, produzindo taxas elevadas de deficiências sexuais, cancro ou esterilidade. 

Este tipo de repercussão pode mesmo atingir o Homem, dado que este se alimenta de grande quantidade de produtos de origem marinha. 

Peixes e plantas oceânicas contaminam o solo em muitas partes do mundo e os canadianos Inuit já foram alertados para a necessidade de reduzir o consumo de peixe, o pilar da sua dieta. Diversos estudos já referiram a presença destas toxinas no leite materno humano, sendo assim passadas aos bebés. 

Além da recolha de dados sobre as toxinas no mar, a equipa realiza palestras para população estudantil, tentando alertar os diferentes países por onde passam para a necessidade de proteger as baleias e o oceano.

Para os que não podem visitar o navio ou assistir às palestras, a equipa criou um site (www.pbs.org/odyssey) que se mantém ligado via satélite ao navio. 

 

 

Saber mais:  

The Voyage of the Odyssey

The Ocean Alliance

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2003


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com