2005-08-29

Subject: Elefantes quenianos de malas feitas

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Elefantes quenianos de malas feitas

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

O Quénia começou já a deslocar 400 elefantes de um parque nacional para outra zona protegida de maior dimensão, no que considera ser o maior transporte de animais "desde a Arca de Noé".

Os animais, que pesam entre duas e quatro toneladas cada um, são atingidos por dardos tranquilizantes e carregados para camiões especiais, para uma viagem de oito horas para norte.

A Reserva de Shimba Hills tinha um grave problema de sobre-lotação destes animais, refere o Departamento de Vida Selvagem do Quénia (DVSQ). A reserva tem actualmente uma população de 600 elefantes, mas capacidade para apenas 200. 

A operação vai custar €4 milhões e durará, no total, oito meses. Os animais estão a ser transportados para o Parque Nacional Tsavo East, que é mais de 70 vezes maior que Shimba Hills. "O realojamento dos elefantes vai salvar Shimba Hills da ruína eminente", explica o cientista do DVSQ Patrick Omondi.

Tsavo East já teve uma população de mais de 25000 paquidermes mas a caça furtiva descontrolada durante as décadas de 80 e 90 passadas reduziu as manadas para os actuais 10397 animais.

O director do DVSQ Julius Kipngetich referiu que os 83 novos guardas florestais que vão passar a patrulhar o parque devem ajudar a manter a caça furtiva sob controlo. "Os os caçadores furtivos vierem, vão encontrar-nos prontos para defender o nosso parque", diz ele.

 

Seis dos animais estão a receber coleiras emissoras para que os guardas florestais possam mantê-los longe das terras cultivadas. "Vamos seguir os seus movimentos através de GPS para que o nosso pessoal possa afastá-los antes que atinjam zonas de quintas privadas", diz Kipngetich.

O primeiro animal a receber o tranquilizante foi um macho com 22 anos de idade mas os planos para o deslocar foram prejudicados por problemas com o tempo e o camião. 

Uma tempestade impediu que um helicóptero de vigilância, que faria parte da caravana, voasse, explicou o porta-voz do DVSQ Edward Indakwa.

O DVSQ tinha planeado começar a deslocar os animais em grupos familiares no sábado passado mas os problemas com a deslocação do macho colocaram todo o calendário em cheque. Os elefantes vivem em grupos familiares liderados por fêmeas mais velhas, enquanto os machos adultos vivem sozinhos.

 

 

Saber mais:

Kenya Wildlife Service

Marfim ilegal em saldo em África

Elefantes severamente atingidos pela guerra na Costa do Marfim

Alterações climáticas - um problema elefantino

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com