2005-08-17

Subject: Estranho fóssil desafia taxonomia

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Estranho fóssil desafia taxonomia

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Vetustodermis planus, USC

Um estranho fóssil de um animal com 525 milhões de anos de idade está a embaraçar os cientistas pois não parece encaixar correctamente em nenhum grupo animal actual.

O animal, que viveu no início do período Câmbrico, pode ter pertencido a um filo já extinto aparentado com os actuais moluscos, pensam académicos chineses e americanos, enquanto outros investigadores sugeriram que pode representar um primeiro anelídeo ou artrópode.

O fóssil com 5 por 10 cm de comprimento, encontrado em Anning na China, tem um corpo achatado e uma espécie de barbatanas horizontais, que se pensa possam ter sido usadas para suportar o animal enquanto se deslocava pelo fundo do mar. Também se notam sentidos bem desenvolvidos, incluindo um par de olhos pedunculados.

O problema é que o animal, baptizado Vetustodermis planus, não apresenta um conjunto de características que permitam classificá-lo, de forma clara, em qualquer grupo animal conhecido.

Quando foi descrito pela primeira vez em 1979, Vetustodermis foi incluído nos Anelídeos mas mais tarde os investigadores contestaram esta classificação, referindo que seria antes um artrópode ou um molusco.

De acordo com o estudo mais recente, a estranha criatura parece mais próxima dos moluscos, principalmente porque apresenta um pé achatado como o das lesmas e caracóis. No entanto, os investigadores não consideram que esteja pacificamente integrado neste filo.

"Os filos são definidos quando um animal apresenta um dado conjunto de caracteres e actualmente não conhecemos nenhum outro que tenha as mesmas características que o Vetustodermis", explica o co-autor do estudo David Bottjer, da Universidade da Califórnia do Sul. "O filo com que partilha a mais caracteres é o dos Moluscos mas encaixá-lo neles é algo complicado."

Dado que o Vetustodermis precisa de um empurrão para encaixar em qualquer filo conhecido, Bottjer e os seus colegas estão tentados a especular que pertença a um filo totalmente diferente, que floresceu e morreu no Câmbrico.

 

"Sempre estivemos intrigados pela quantidade de características de moluscos destes fósseis mas na grande variedade de organismos que já habitaram a Terra ao longo da história da Vida, podemos vir a concluir que o Vetustodermis realmente representa um novo filo", diz ele.

Vetustodermis planus, USCJonathan Todd, paleontólogo do Museu de História Natural de Londres, também está intrigado com o animal. "É mais outro mistério do Câmbrico, não se parece muito com um artrópode e não me parece que as afinidades com os moluscos sejam muito convincentes."

Mas Todd está relutante em criar um novo filo para acomodar Vetustodermis, isso, considera ele, seria prematuro. "Alguns cientistas já pensaram que existiram no Câmbrico muitos filos distintos, pois não estavam a pensar no sentido filogenético."

Assim, em vez de criar um novo filo de todas as vezes que algo não encaixa nos existentes, o mais interessante, pensa Todd, é estabelecer de que forma o Vetustodermis encaixa na árvore evolutiva mais vasta do reino Animal.

Se realmente pertencer a um filo diferente, de que forma esse grupo se liga aos Moluscos, Artrópodes e Anelídeos? "Não sabemos realmente as relações filogenéticas entre os filos extintos", diz ele. "A genética molecular ainda não o consegue esclarecer mas os filos mais recentes têm que estar ligados de alguma forma e estes fósseis podem ser a solução."

 

 

Saber mais:

Proceedings B of the Royal Society

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com