2005-08-01

Subject: Cultura transgénica pode ter-se cruzado com erva selvagem

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Cultura transgénica pode ter-se cruzado com erva selvagem

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Investigadores ingleses encontraram evidências de que colza Brassica napus transgénica, plantada em lotes de teste, está a cruzar-se com espécies selvagens aparentadas, o que está a causar receios de que a tolerância aos herbicidas se espalhe entre as ervas consideradas daninhas.

A investigação financiada pelo governo e levada a cabo no Centro de Ecologia e Hidrologia (CEH) em Dorset, Reino Unido, sugere que a colza pode ter hibridado com a mostarda-dos-campos Sinapis arvensis, uma espécie selvagem aparentada com ela aparentada.

Surpreendentemente, um dos casos em que se suspeita ter havido cruzamento resultou no que parece ser uma planta saudável e fértil. No entanto, acrescentam os investigadores, o receio de que uma espécie de "super-erva daninha" passe a dominar os campos é infundado.

Ervas daninhas tolerantes aos herbicidas seriam com certeza um problema para os agricultores, comenta Les Firbank, investigador agrícola na estação experimental do CEH em Lancaster, que liderou as anteriores avaliações em larga escala sobre o impacto das culturas transgénicas na biodiversidade. "É um problema de gestão para os agricultores, não um problema ambiental", diz ele.

No estudo de três anos, os investigadores analisaram espécies de ervas que cresciam em 28 campos, metade plantados com colza transgénica e metade com colheitas não transgénicas. Identificaram duas plantas que parecem possuir características de colza e mostarda-dos-campos.

Uma das plantas férteis parecia mostarda-dos-campos mas não foi morta pelo herbicida Liberty contra o qual a colza modificada era resistente. Quando os investigadores extraíram e analisaram o seu DNA, identificaram a sequência genética que lhe confere a resistência.

Outra planta, descoberta no centro de um talhão não transgénico, parecia ter características físicas intermédias entre a colza e a mostarda-dos-campos, mostrando que as duas espécies se podem hibridar. Esta planta, no entanto, era estéril.

Alguns grupos ambientalistas alegam que esta descoberta prova como os transgenes podem escapar e espalhar-se toda a comunidade vegetal. Emily Diamand, porta-voz do grupo conservacionista Friends of the Earth, refere que "estamos a assistir à possibilidade muito real da criação de uma super-erva daninha".

 

Mas as plantas não são necessariamente uma fonte de preocupação, comenta Brian Johnson, geneticista ecológico da English Nature, conselheira do governo inglês em temas relacionados com a vida selvagem. "Muito francamente, esta situação não demonstra a criação de nada que se assemelhe a uma super-erva", diz ele.

Johnson salienta que a planta selvagem resistente ao herbicida identificada pelo estudo pode não ser um verdadeiro híbrido. A técnica usada para identificar a sequência genética é muito sensível e pode simplesmente ter detectado contaminações devidas a pólen de colza e a resistência observada na própria planta pode ter surgido naturalmente, argumenta ele.

Mesmo que exista um verdadeiro híbrido, a resistência ao herbicida Liberty não iria ser uma vantagem adaptativa fora daquele campo de testes, pelo que a planta não se espalharia muito.

Quanto à planta híbrida encontrada no centro do talhão não transgénico, Johnson considera "uma coisa é ter uma planta robusta, mas não significa nada se não se pode reproduzir".

Estas descobertas não são totalmente inesperadas: a colza já era conhecida por hibridar com nabos selvagens mas, ainda assim, o revisor confidencial do estudo refere que "esta situação invulgar merece um estudo mais aprofundado".

Johnson permanece confiante que, com uma gestão cuidada, as super-ervas daninhas resistentes a vários herbicidas nunca surgirão. Uma das tácticas para o conseguir é não fornecer licenças a culturas modificadas para resistir a diferentes herbicidas. 

A descoberta pode interessar muito aos Estados Unidos, onde as culturas tolerantes aos herbicidas são vulgarmente usadas. "Os agricultores terão que prestar atenção à forma como utilizam o herbicida nas suas culturas", diz Firbank.

 

 

Saber mais:

DEFRA GMO research reports

English Nature

Culturas transgénicas podem beneficiar o ambiente?

Trigo americano ameaça México

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com