2005-07-10

Subject: Mulheres em ovulação preferem o cheiro dos homens dominantes

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Mulheres em ovulação preferem o cheiro dos homens dominantes

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

As mulheres têm uma maior probabilidade de trair o seu parceiro de longa duração quando estão mais férteis e tendem a escolher homens geneticamente superiores para os seus romances ocasionais. 

As mulheres preferem homens socialmente dominantes para romances extra-conjugais

Pelo menos é o que se alega num estudo realizado por investigadores checos, que descobriram que o cheiro de um macho socialmente dominante é mais excitante para mulheres envolvidas em relações estáveis, especialmente nos dias em que estão a ovular.

Jan Havlícek, da Universidade de Charles em Praga, pediu a 48 homens que preenchessem um questionário e classificassem afirmações como "Sou a alma da festa", para avaliar a dominância social dos voluntários. Os investigadores também lhes pediram que usassem maços de algodão nos sovacos para a recolha de suor.

Um grupo de 65 mulheres cheirou os maços de algodão e classificou a masculinidade e sensualidade dos respectivos aromas. Mulheres que estavam a meio do seu ciclo menstrual, o ponto de fertilidade máxima, preferiram o cheiro do homem que obteve maior pontuação no questionário de dominância, uma preferência que não ocorria com mulheres noutros pontos do seu ciclo.

Para além disso, o efeito apenas era significativo para as mulheres envolvidas em relações estáveis a longo prazo, relatam os investigadores. Esta conclusão parece indicar que tanto a fase do ciclo menstrual como o estado da relação podem ter efeito sobre o homem que as mulheres preferem, diz Havlícek.

Os resultados apoiam a teoria das estratégias mistas de acasalamento, que defende que as mulheres procuram coisas diferentes em homens diferentes em alturas diferentes. 

 

Espera-se que as fêmeas permaneçam com os machos que mostram maior probabilidade de investir nos cuidados da prole mas os casos amorosos ocasionais são quase sempre com machos de sucesso que, mesmo não sendo bons pais, fornecem bons genes.

"Outros estudos têm mostrado que é mais provável que uma mulher se envolva em casos amorosos extra-conjugais durante o seu período fértil". diz Havlícek. "Achamos que nesses casos os machos socialmente dominantes serão os preferidos."

A ideia é difícil de avaliar pois a qualidade do macho é igualmente difícil de julgar. Outros investigadores usaram medidas como "masculinidade" do rosto de um homem ou a sua simetria.

Havlícek e a sua equipa consideram que um resultado elevado no questionário de dominância reflecte uma qualidade elevada para o acasalamento. "Esses indivíduos têm maior probabilidade de atingir um estatuto social elevado", diz ele, "o que pode reflectir alta qualidade genética."

Talvez a parte mais controversa deste estudo seja a alegação de que as mulheres considerem excitante o cheiro de maços de algodão transpirados. "Algumas das participantes consideraram alguns odores corporais sexy, outras apenas os consideraram 'não repugnantes'", admite Havlícek. "Mas as condições laboratoriais são muito pouco naturais e os odores seriam julgados de forma mais positiva em condições mais relevantes, leia-se intimas." 

 

 

Saber mais:

Royal Society Biology Letters

Amostra do questionário de dominância (em inglês)

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com