2005-06-27

Subject: Marfim ilegal em saldo em África

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Marfim ilegal em saldo em África  

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Elephants
A população de elefantes africanos caiu mais de 60% entre 1979 e 1987

Marfim obtido ilegalmente está a ser vendido abertamente em muitos países africanos, apesar dos recentes apelos para eliminar esse comércio, alertam as organizações conservacionistas.

A Traffic, a rede de organizações que vigia o comércio de animais selvagens e seus derivados, revelou recentemente que as quantidades de marfim disponíveis mostram que a grande maioria provém de fontes ilegais.

A organização refere que centenas de artigos feitos de marfim foram encontrados à venda nas lojas duty-free do aeroporto internacional de Maputo em Moçambique, pelo que está a exigir a implementação de medidas muito mais sérias agora que o seu encontro vai ter início esta semana.

Presas ou artigos de marfim também foram largamente encontrados em países como o Egipto, na sua maioria com origem no Sudão.

A Traffic refere num comunicado que pretende que a Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas (CITES) aumente a pressão para a implementação dos planos para a irradicação dos mercados internos de marfim.

"Moçambique tem vindo a ignorar numerosas oportunidades para acabar com esta violação das regulamentações da CITES mas continua a permitir o que o comércio ilegal de marfim continue impunemente", diz Tom Milliken da CITES. "É tempo de tomar medidas decisivas e enviar uma mensagem clara a estes traficantes."

Medidas rigorosas para controlar o comércio de marfim estão em vigor desde há 16 anos, após o surto vertiginoso de caça furtiva que decorreu nas décadas de 70 e 80 do século passado.

 

Outras Notícias:

Agência indiana protege tigres

O governo indiano está a planear a criação de uma força de protecção para os tigres que vivem em santuários por todo o país, uma decisão que se segue ao seu desaparecimento a uma taxa alarmante da reserva de Sariska no estado de Rajasthan.

A caça furtiva é o maior problema, cerca de 10 tigres foram abatidos na reserva em apenas 2 anos e os conservacionistas temem que o efectivo oficial da espécie de 3500 animais seja muito exagerado.

A gravidade da situação foi sublinhada por um apelo das Nações Unidas, pedindo ao governo indiano que tome medidas para salvar os tigres.

O chefe da Agência Central de Investigação (CBI), US Mishra, referiu que o desaparecimento de tigres em Sariska revelou que os guardas florestais andavam quase sempre desarmados e tinham fraca capacidade de comunicação.

O CBI recomendou um melhor treino, armas para os guardas e a contratação de novos efectivos para as patrulhas florestais.

 

 

Saber mais:

Traffic

CITES

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com