2005-06-23

Subject: Jennifer Aniston atinge um nervo

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Jennifer Aniston atinge um nervo  

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Será uma dada célula do nosso cérebro totalmente dedicada a Jennifer Aniston ou a Brad Pitt? Talvez, indica um estudo agora publicado.

Uma experiência recente mostra que neurónios únicos no cérebro das pessoas reagem às faces de pessoas específicas. Os investigadores vêm estas descobertas como prova de que os nossos cérebros usam menos células para descodificar imagens do que antes se pensava.

O tema do processamento visual tem conduzido a grande especulação científica no passado. De que forma, exactamente, o nosso cérebro extrai significado de uma imagem permanece um mistério. 

Numa ponta do espectro de possibilidades, uma rede de células processaria diversos pedaços de informação numa cena e reuniria tudo para formar uma imagem compreensível. Noutra ponta, o cérebro teria um neurónio único para reconhecer cada objecto no mundo.

O neurobiólogo Jerome Lettvin cunhou o termo "célula avó" para parodiar esta última visão, pois significaria que o cérebro contém uma célula específica capaz de reconhecer a nossa avó.

Muito poucos peritos acreditam que a célula avó existe mas este facto não dissuadiu Rodrigo Quian Quiroga do Institute of Technology em Pasadena de investigar neurónios individuais no cérebro e tentar descobrir até que ponto são dedicados a uma única pessoa ou um único objecto.

O estudo envolveu oito pacientes que sofriam de epilepsia, todos tendo recebido recentemente aparelhos temporários para seguir a actividade dos neurónios como parte do seu tratamento. Quian Quiroga e os seus colegas tiraram partido desta oportunidade para analisar o padrão de activação dos neurónios dos pacientes.

Usando um computador portátil, apresentaram aos pacientes uma série de imagens de celebridades, animais, objectos e edifícios conhecidos, todos com duração de um segundo. Cada pessoa viu um total de perto de 2000 imagens, analisando em cada sessão 90 imagens de uma dúzia de itens distintos.

As gravações feitas durante as sessões revelaram até que ponto os neurónios do lobo temporal médio são selectivos. Por exemplo, um neurónio de um paciente reagiu quase isoladamente a diferentes imagens de Bill Clinton.

 

Os investigadores dizem que este tipo de célula está envolvida em aspectos sofisticados do processamento de imagens na identificação de uma pessoa, por exemplo, e não de uma única forma.

Várias imagens de Jennifer Aniston causaram resposta de um único neurónio no lobo temporal médio de outro paciente mas, estranhamente, imagens dela com o seu ex-marido Brad Pitt não activaram a mesma célula.

Quian Quiroga também descobriu que um neurónio solitário de um dos pacientes reagiu selectivamente a várias imagens da actriz Halle Berry, bem como a desenhos dela e ao seu nome escrito. Outros neurónios respondiam a imagens de personagens da série The Simpsons ou a membros do grupo The Beatles.

A equipa de investigadores pensa que estes neurónios provavelmente reagem a uma gama de vários itens mas este estudo limitado não incluiu todas as imagens que poderiam desencadear uma reacção num neurónio particular.

Apesar de parecer existir uma "célula Halle Berry", salienta Martin Tovee, neurocientista da Universidade de Newcastle upon Tyne, que realizou investigação semelhante em macacos, "ninguém diz que seja uma célula avó".

Ainda assim, os investigadores dizem que os resultados indiciam que podemos usar menos neurónios para reconhecer objectos familiares do que antes se pensava.

 

 

Saber mais:

Grandmother cells

Brain processing

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com