2005-06-02

Subject: Confiança engarrafada?

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Confiança engarrafada?

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Será que se pode engarrafar confiança? A resposta parece ser sim. Investigadores produziram uma poção que, quando cheirada, torna as pessoas mais susceptíveis de oferecerem o seu dinheiro a gerir a outros.

Uma equipa liderada por investigadores suíços testou a sua criação em voluntários que jogavam um jogo de investimentos com dinheiro real. Quando inalavam o spray nasal, os investidores tinham probabilidade de entregar o seu dinheiro a um gestor, sabendo que, apesar de puderem ter um belo lucro, também podiam perder tudo se esse gestor resolvesse não devolver o dinheiro.

O ingrediente mágico da poção é a oxitocina, uma molécula produzida naturalmente no cérebro. A sua produção é desencadeada por uma vasta gama de estímulos, incluindo o sexo e a amamentação, e sabe-se que é importante na formação dos laços sociais, como acasalamento e ligação progenitor/filhos. Não é, por isso, surpresa que tenha sido baptizada a "hormona do amor".

Os peritos pensam que a oxitocina exerce os seus efeitos reforçando certos comportamentos sociais: pode encorajar os animais a ultrapassar os receios naturais numa situação de risco. 

A teoria argumenta que as pessoas apenas decidem confiar umas nas outras (quando praticam sexo ou numa relação de negócios, por exemplo) quando a produção de oxitocina é aumentada.

Os investigadores, liderados por Ernst Fehr da Universidade de Zurique, investigaram se este feito pode se obtido simplesmente levando as pessoas a inalar oxitocina, em vez as estimular a produzi-la. Este tipo de molécula, explicam, atinge facilmente o cérebro quando inalada.

No jogo, os investidores recebiam 12 créditos monetários, cada um valendo 40 cêntimos e foi-lhes pedido que decidissem quanto iriam dar ao gestor. Os participantes sabiam que o investimento poderia ser quadruplicado e que o gestor poderia, então, decidir quanto (se algo) iria devolver.

Os investidores estavam bem mais à vontade em se separar do seu dinheiro quando inalavam a poção, refere o relatório da equipa de Fehr. Dos 29 sujeitos que receberam oxitocina, 13 entregaram todo o seu dinheiro. Apenas 6 dos 29 sujeitos que receberam um placebo investiram todo o seu dinheiro.

 

Quando o gestor humano era substituído por um gerador aleatório de números o efeito desaparecia, o que mostra, dizem os investigadores, que a oxitocina estimula especificamente as interacções sociais, em vez de tornar as pessoas apenas mais dispostas a correr riscos.

Saber mais sobre como a confiança é encorajada pode ajudar em muitas áreas, desde os negócios ao tratamento de doenças do foro psicológico. Arrefecer a confiança pode ser útil para doentes com o síndroma de Williams, por exemplo, em que os pacientes são excessivamente amigáveis. 

A oxitocina "produz-se com facilidade e a baixo preço, sendo muito fácil de colocar à venda numa farmácia, pelo menos na Suíça", diz Fehr. Significa isso que pode ser bombeada para o ar em grandes lojas por vendedores pouco escrupulosos, tornando-nos a todos alvos fáceis?

Talvez, mas parece algo extravagante, comenta António Damásio, neurologista da Universidade do Iowa em Iowa City. Os anúncios modernos já utilizam truques para nos levar a confiar numa marca que nos levam a aumentar a produção própria de oxitocina. "Lança-nos o isco com imagens de bonitas paisagens ou de possibilidades de sexo, o que provavelmente funciona exactamente da mesma maneira", diz ele.

 

 

Saber mais:

Institute of Neurology

Institute of Psychiatry

Nature

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com