2005-05-28

Subject: Estudo revela que plásticos podem ser cancerígenos 

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

Estudo revela que plásticos podem ser cancerígenos 

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Um produto químico que faz parte da composição dos plásticos pode colocar as mulheres a ele expostas em maior risco de desenvolvimento de cancro da mama. 

Um estudo realizado com ratos descobriu que doses ínfimas da substância, de estrutura química semelhante aos estrogénios, aumenta a taxa de desenvolvimento de tecido mamário e é sabido que uma densidade elevada deste tecido é um factor de risco para o cancro.

Muitos plásticos rijos contêm o produto, conhecido por bisfenol A, que pode contaminar a comida durante o aquecimento. Este químico também surge como parte da massa de dentista (usada na reconstituição de dentes) e no forro de latas de produtos alimentares. 

A industria começou a usar o bisfenol A na década de 50 do século passado, mas em anos recentes os cientistas têm vindo a demonstrar como imita na perfeição as moléculas de estrogénio.

Alguns cientistas estão preocupados com este facto pois o estrogénio desempenha um papel crucial no desenvolvimento do sistema reprodutivo do feto, logo a exposição in utero ao bisfenol A pode causar problemas neste e noutros órgãos. 

Ratos expostos a bisfenol A durante o desenvolvimento embrionário são mais sensíveis aos estrogénios

Recentemente, um estudo realizado em ratos mostrou a forma como o composto artificial causava níveis anormalmente altos de crescimento das glândulas prostáticas dos animais macho. Agora, outra equipa de investigadores investigou os efeitos do mesmo químico nas fêmeas, tendo publicado os seus resultados na revista Endocrinology.

Os cientistas colocaram a hipótese de que o bisfenol A tornasse o tecido mamário mais sensível aos efeitos do estrogénio, pelo que expuseram fetos de rato a uma dose diária de 250 nanogramas por quilograma de peso corporal, menos de 1% da quantidade considerada segura para o Homem pelos governos de muitos países, como os Estados Unidos.

Quatro dias após o nascimento, os cientistas deixaram de administrar o químico aos ratos e esperaram até que os animais atingissem a puberdade, aos 30 dias, para lhes removerem os ovários. Isto permitiu-lhes fornecer pessoalmente o estrogénio aos ratos, de forma a puderem medir a sua influência de forma controlada.

 

Os ratos expostos ao bisfenol A no útero desenvolveram significativamente mais tecido nas glândulas mamárias que os seus primos controlo. 

Os ratos expostos tiveram um aumento de quatro vezes nas estruturas glandulares conhecidas por gemas terminais, revela Ana Soto, bióloga celular da Tufts University School of Medicine de Boston, que liderou o estudo. "Isto é muito importante porque o aumento da densidade do tecido mamário em humanos é um factor de risco comprovado para o cancro da mama."

"Trata-se de um estudo muito importante porque é a primeira vez que alguém mostra que a exposição pré-natal ao bisfenol A causa alterações no tecido mamário", diz Sohaib Khan, endocrinologista molecular da Universidade de Cincinnati, Ohio, que estudou o impacto deste químico nas células cancerígenas mamárias.

Apesar de as descobertas se focarem em animais de laboratório, podem ter implicações sérias para as pessoas, diz Soto.

"Temos que ser cuidadosos acerca das extrapolações que fazemos", diz ela. Mas esta investigação, bem como ma série de estudos prévios, levam-na a acreditar que o bisfenol A provavelmente aumenta o risco de cancro da mama no Homem, acrescenta ela.

Soto diz que testar os efeitos do químico em humanos seria difícil, pois o estudo teria que seguir a exposição ao longo de mais de 50 anos, desde o nascimento até à idade em que o cancro da mama geralmente se manifesta.

Os legisladores californianos estão a considerar a proibição do bisfenol A de todos os brinquedos de criança. Soto acredita que é necessária acção imediata: "Será que queremos esperar esses 50 anos?"

 

 

Saber mais:

National Breast Cancer Foundation

Tufts University School of Medicine

Fetos são afectados por exposição extra aos estrogénios

Plástico é o maior poluente do mundo

Fumos de frigideira matam canários e periquitos

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com