2003-11-24

Subject: Batalha jurídica sobre cauda de Spaniel

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Batalha jurídica sobre cauda de Spaniel

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

John Hammer, um nova iorquino dono de um cão de raça Spaniel pretende que o Tribunal de Recursos volte a considerar o seu processo contra o American Kennel Club e o American Brittany Club, associações de criadores de cães americanas. O processo pede que estas associações sejam impedidas de aplicar um standard da raça de 1926, que retira pontos a cães de concurso  que apresentem uma cauda com mais de 10 cm de comprimento. 

Hammer alega que o standard da cauda cortada viola leis estaduais que proibem a violência intencional contra um animal, tornando-se uma discriminação ilegal, dado que a cauda do seu cão tem 25 cm. Até agora, os tribunais de instâncias inferiores têm recusado as suas alegações.

Estas organizações encorajam as pessoas a serem cruéis para com os animais, punindo-te se não o fazes, refere o advogado de Hammer, Joseph Foley, ao painel de 6 juizes. 

As associações defendem que o procedimento mantém os standards de raça e protege o animal quando em expedições de caça, reais ou de ensaio. Os advogados das associações consideram que se os juizes considerarem o processo de Hammer irão abrir um precedente que inundará os tribunais de outros processos. Será como considerar o retirar as garras de um gato um acto de crueldade, referem.

Se a cauda de um cachorrinho é demasiado longa, o criador ata elásticos de borracha em volta da extremidade, até que a circulação seja cortada e o resto da cauda morra e caia, explicou Hammer acerca do processo de corte da cauda. 

Grupos de defesa dos direitos dos animais e activistas de todo o país doaram dinheiro para o fundo da defesa de Hammer e enviaram centenas de cartas de apoio e depoimentos de caçadores (estes referem que a cauda mais longa é útil na comunicação, por exemplo). 

Pelo contrário, o Airedale Terrier Club of America e 10 outras associações e clubes de criadores, emitiram comunicados de apoio do A.K.C. e do A.B.C.

 

Outras Notícias:

primeiro animal de estimação transgénico

 

Um pequeno peixe tropical com brilho vermelho fluorescente irá ser o primeiro animal de estimação geneticamente modificado, revelou uma companhia com sede no Texas. 

Os peixes-zebra foram inicialmente desenvolvidos para detectar toxinas ambientais, mas Alan Blake e os seus colegas da Yorktown Technologies, acabaram por licenciá-los para venda como animais de estimação. 

Estes peixes foram criados para ajudar a combater a poluição ambiental, pois deveria tornar-se fluorescentes em presença de toxinas, revelaram. 

Desde há décadas que os cientistas têm usado o gene da proteína fluorescente verde, retirado de alforrecas, para ajudar nas suas investigações. O peixe, vendido sob o nome comercial de GloFish, apresenta um gene similar, desta vez retirado de um coral, que o torna fluorescente o tempo todo. 

Blake refere que não existem provas de que o peixe possa causar qualquer dano ao ambiente. O peixe-zebra normal é muito comum nos aquários e não sobrevive fora de águas tropicais. 

Os GloFish brilham intensamente sob qualquer tipo de luminosidade. No escuro e iluminados com luz U.V. brilham no escuro. 

Os peixes, desenvolvidos na National University of Singapore pelo investigador Zhiyuan Gong, estarão igualmente disponíveis como animais de estimação em Taiwan, sendo vendidos por cerca de €5 cada a partir de Janeiro. 

 

 

Saber mais:  

Petição contra o corte da cauda

Peixe-Zebra como indicador de poluição

GloFish (tm)

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2003


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com