2005-05-18

Subject: A "arca" congelada do Louisiana

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, uma rede simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta rede!

 

Em destaque:

A "arca" congelada do Louisiana 

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

O fechar das pesadas portas de metal do exótico mundo do Audubon Center for Research of Endangered Species, nos arredores de Nova Orleães, faz lembrar o filme "Parque Jurássico". 

O filme baseia-se na fantasia de trazer à vida dinossauros a partir de amostras de amostras de DNA antigo preservado em âmbar mas no centro Audubon o maior carnívoro clonado até agora foi um gato selvagem africano. Ainda assim, a ciência por trás do filme é bem real e funciona.

Após alguns minutos, chega-se junto às jaulas que abrigam alguns dos gatos que colocaram o centro na liderança da clonagem animal.

Erin Sarrat, curadora assistente dos preciosos animais que aqui vivem, explica as relações entre os três felinos "Jazz foi criado através de fertilização in vitro e nasceu a partir de uma gata doméstica mas é um gato selvagem africano. Houve aqui uma transferência de embriões interspecífica, a primeira de sempre para este tipo de tecnologia."

Ela continua, apontando para os outros dois animais: "Clonamos o Jazz e obtivemos o Ditteaux e depois voltamos a clonar o Jazz para obter o Miles." Os três felinos são, portanto, idênticos geneticamente, desenvolvidos a partir de um pequeno conjunto de células.

O centro não permite muitas visitas, em parte por motivos de segurança mas também para proteger os muitos animais raros e ameaçados que alberga.

Betsy Dresser é a investigadora chefe e chama a estas instalações a sua "arca de Noé" congelada. O seu laboratório não é muito impressionante, apenas um grupo de tanques de azoto líquido, mas no seu interior estão as células de mais de 1000 espécies diferentes, que podem ser conservadas durante centenas de anos.

Teoricamente, nenhuma espécie actual se extinguirá, desde que pelo menos um dos doze jardins zoológicos congelados que existem no mundo tenha uma amostra de células, explica ela. "Se o tivéssemos feitos com os dinossauros (...) as células estariam vivas ainda hoje."

Entre as espécies que o centro tem em animação suspensa estão gorilas, tigres de Sumatra e os antílopes bongo das montanhas.

 

O chefe executivo do Audubon Nature Institute, que também dirige atracções mais comerciais como o jardim zoológico e o aquário de Nova Orleães, é Ron Forman. Ele refere que os donativos são sempre bem vindos mas já recusaram várias ofertas lucrativas para clonar o animal de estimação preferido de algum particular endinheirado.

"Estamos a utilizar a ciência para salvar espécies ameaçadas para bem das próximas gerações. Cada vez mais jardins zoológicos estão envolvidos neste projecto, estabelecendo parcerias por todo o mundo para devolver estes animais ao seu habitat natural."

Para além da ciência envolvida, alguns conservacionistas já se mostraram preocupados com a possibilidade dos jardins zoológicos congelados afastarem o empenho na preservação do habitat natural dos organismos. Se os animais podem ser salvos em tubos de ensaio, para quê preocuparmo-nos com eles no seu habitat natural?

Mas Dresser garante que a abordagem combinada é a melhor forma de evitar a lenta queda em direcção à extinção de muitas espécies emblemáticas.

"Temos esperança que na Europa se faça mais deste tipo de investigação no futuro. É uma rede de segurança, uma forma de garantir a conservação para os nossos filhos e netos. Não seria horrível se se salvasse o seu habitat e depois olhássemos em volta e perguntássemos: onde estão os animais?"

 

 

Saber mais:

Audubon Center for Research of Endangered Species

Venda de animais de estimação clonados leva a pedidos de proibição

Audubon Nature Institute clona o primeiro carnívoro selvagem

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com