2005-04-12

Subject: Carne e leite de gado clonado declarados seguros

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, em colaboração com o site educativo À Descoberta da Vida,              para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Carne e leite de gado clonado declarados seguros

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.pt

Dê os sites Born to be Wild/À Descoberta da Vida a conhecer a um amigo!!

A composição do leite e da carne com origem em gado clonado não é diferente da dos mesmos produtos com origem em animais criados naturalmente, vem dizer uma equipa de investigadores americanos e japoneses.

Numa das comparações mais exaustivas realizadas até à data, Xiangzhong Yang da Universidade do Connecticut em Storrs analisou com a sua equipa mais de 100 características dos produtos mas os dados recolhidos não devem ser suficientes para arrefecer o debate sobre se o Homem deve realmente usar este tipo de produto modificado.

"Todos os parâmetros examinados para os clones estavam dentro do normal para a carne e o leite aprovados para consumo humano", diz Yang. "Não descobrimos diferenças significativas entre os clones e os seus controlos."

A equipa de Yang estudou amostras de leite retiradas de quatro clones de uma vaca leiteira Holstein relativamente aos parâmetros habitualmente medidos, como conteúdo em proteínas, gordura e lactose. Não encontraram diferenças significativas entre os dois tipos de leite, tal como em relação à carne retirada de dois clones do famoso boi reprodutor japonês Kamitakafuku.

Apesar da carne dos bois clonados ser diferente da dos animais normais em relação a certos parâmetros, como a composição em ácidos gordos, os investigadores dizem que já o esperavam pois os animais foram clonados a partir de um animal de características anormalmente superiores. No conjunto, mais de 90% dos parâmetros estudados foram iguais entre os animais clonados e normais.

Uma avaliação de risco feita em 2003 pela US National Academy of Sciences relatou já que os produtos de animais clonados e seus descendentes não apresentarem qualquer ameaça para os consumidores, o US Food and Drug Administration ainda não tomou nenhuma decisão quanto à possibilidade da sua venda.

 

O último estudo pode ajudar a descansar os consumidores sobre o assunto, espera Michael Roberts, bioquímico animal da Universidade do Missouri em Columbia. "A minha esperança é que este relatório acabe com os últimos vestígios da ideia de que os produtos obtidos de animais clonados mas sem nenhuma manipulação genética sejam substancialmente diferentes da carne e do leite normais", diz ele.

Mas não há indicação de que assim seja. Uma sondagem conduzida no ano passado pela International Food Information Council, revelou que 62% dos americanos considerava que era "muito improvável" ou "pouco provável" que comprassem produtos de animais clonados.

"O público tem tendência para igualar segurança a integridade e pureza", diz Carol Tucker Foreman, directora do Food Policy Institute of the Consumer Federation of America em Washington, DC. Ela acredita que a maioria dos consumidores reagiria mal à perspectiva de comer animais clonados ou seus produtos.

Yang concorda que o seu estudo envolveu poucos animais mas acredita que a experiência deve ser uma base para estudos mais intensivos do gado clonado. Descobertas semelhantes com a utilização de uma gama mais vasta de clones daria mais ímpeto aqueles que acreditam que estes produtos deveriam ser comercializados. 

 

 

Saber mais:

University of Connecticut Center for Regenerative Biology

US Food and Drug Administration

International Food Information Council

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ Born to be Wild & À Descoberta da Vida, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com