2003-11-16

Subject: Aves asiáticas à beira da extinção

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Aves asiáticas à beira da extinção

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Num grito de alerta que tenta salvar centenas de espécies de aves asiáticas, os ornitólogos publicaram um guia de crise para as ameaças que os animais enfrentam nesta região. 

Este guia revela que a industria madeireira e a agricultura são as grandes ameaças à sobrevivência das aves. O número de espécies em risco atinge os 324, ou seja, 12% das espécies asiáticas. Dessas, provavelmente 11 já não poderão ser salvas da extinção. 

O guia mostra que 41 espécies asiáticas de aves são classificadas como criticamente ameaçadas pela IUCN - The World Conservation Union, ou seja, estão já à beira da extinção ou já extintas, como o pato de cabeça rosada da Índia ou o papa-moscas paraíso Eutrichomyas rowleyi, endémico da ilha de Sangihe na Indonésia. 

A associação BirdLife considera uma prioridade fundamental cerca de 100 locais criticamente importantes para as espécies globalmente ameaçadas, mas que permanecem sem protecção. Dois dos mais importantes desses locais são a pequena ilha de Sangihe e a floresta Siburan na ilha filipina de Mindoro. Sangihe tem 3 espécies criticamente ameaçadas, incluindo o papa-moscas paraíso, encontrado apenas numa floresta não protegida. Siburan é o habita preferido de uma espécie de pombo designada pombo de Mindoro, também criticamente ameaçado. 

Os habitats mais importantes para as aves na Ásia são as florestas húmidas das terras baixas, que contêm mais de metade das aves ameaçadas do continente. O abate comercial de árvores, para madeira e para papel, bem como o estabelecimento de novas plantações agrícolas, são as maiores ameaças às aves asiáticas. 

Com 117 espécies ameaçadas, a Indonésia lidera os países em que estas ameaças ocorrem, seguida da China com 78, Índia com 73 e Filipinas com 70 espécies. 

A segunda mais importante causa de extinção nesta zona é a destruição de zonas húmidas, lar de muitas outras espécies de patos e grous. Espécies migratórias também dependem destas zonas, sendo igualmente afectadas por grandes projectos imobiliários ao longo da costa, especialmente ao longo do Mar Amarelo na Coreia e China. 

 

 

 

Papa-moscas paraíso, provavelmente extinto

Outras ameaças significativas incluem a caça, para comida e para o comércio de aves exóticas. 

A BirdLife considera que é melhor concentrar os esforços conservacionistas em 33 habitats ameaçados, pois a sua recuperação ajudará numerosas espécies simultaneamente. Assim, zonas entre as duas Coreias, florestas tropicais húmidas de zonas baixas da Malásia e Indonésia são fundamentais. A convenção internacional do comércio de espécies ameaçadas (CITES) deverá igualmente ser implementada com mais rigor, recomenda o guia. 

 

 

Saber mais:  

BirdLife International

Cites

Critical Ecosystem Partnership Fund

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2003


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com