2005-01-27

Subject: Baleias e hipopótamos: primos improváveis

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, em colaboração com o site educativo À Descoberta da Vida,             para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Baleias e hipopótamos: primos improváveis 

 

  Questões ou comentários para: biologia@sapo.pt

Dê os sites Born to be Wild/À Descoberta da Vida a conhecer a um amigo!!

Um mamífero amante da água que viveu há 50 a 60 milhões de anos é, provavelmente, o "elo perdido" entre as baleias e os hipopótamos, de acordo com uma nova pesquisa agora conhecida.

Já há quase 200 anos que os biólogos debatem a relação entre as baleias e os hipopótamos, pelo que este estudo pode esclarecer uma questão crucial do ponto de vista de filogenia.

As descobertas derivam da análise das características de diferentes grupos de animais, realizada por uma equipa de investigadores franceses e americanos, que publicou os seus resultados na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Jean-Renaud Boisserie, Michel Brunet e Fabrice Lehoreau descobriram que o ancestral semi-aquático das baleias e dos hipopótamos evoluiu em dois grupos diferentes: os cetáceos e os agora extintos anthracotheres.

Os cetáceos eventualmente deixaram a terra, perderam os membros e tornaram totalmente aquáticos, enquanto os anthracotheres, que pareciam porcos, floresceram durante um período de mais de 40 milhões de anos e desapareceram há menos de 2,5 milhões de anos. O único descendente que deixaram foi o hipopótamo.

O estudo coloca as baleias firmemente dentro do grupo de animais mamíferos de cascos fendidos, Artiodactyla, que inclui as vacas, os porcos, ovelhas, antílopes, camelos e girafas.

 

Os cientistas tinham assumido que os hipopótamos eram primos dos porcos devido às cristas características dos seus molares, também presentes nos porcos.

Mas a análise genética indicou que os hipopótamos tinham mais em comum com os cetáceos, a que pertencem as baleias e os golfinhos.

"Se olharmos para a forma geral do corpo do hipopótamo, podemos relacioná-lo com os cavalos, como pensaram os antigos gregos, ou com os porcos, como pensaram os cientistas modernos, enquanto a filogenia molecular mostra uma grande proximidade com as baleias", explica Boisserie.

"Mas os cetáceos, baleias, botos e golfinhos, não se parecem nada com hipopótamos. Temos um intervalo de 40 milhões de anos entre os fósseis dos primeiros cetáceos e os dos primeiros hipopótamos. Os cetáceos são artiodáctilos mas muito derivados." 

 

 

Saber mais:

Proceedings of the National Academy of Sciences

Suor mágico dos hipopótamo explicado

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild & À Descoberta da Vida, 2005


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com