2004-12-17

Subject: Descoberta na Índia nova espécie de macaco

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, em colaboração com o site educativo À Descoberta da Vida,             para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Descoberta na Índia nova espécie de macaco

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê os sites Born to be Wild/À Descoberta da Vida a conhecer a um amigo!!

 

A descoberta surpresa de uma nova espécie de macaco na Índia vai contra a tendência actual. Baptizada Macaca munzala ou macaco de Arunachal (segundo a área onde foi avistado, Arunachal Pradesh), esta espécie foi encontrada numa altura em que muitas espécies de macacos estão em declínio.

Sendo um país com uma população de mais de mil milhões de pessoas, a Índia parece um lugar algo improvável para descobrir uma nova espécie de primata. A última vez que os investigadores avistaram uma nova espécie do género Macaca foi nas ilhas Mentawai da Indonésia, em 1903.

A nova espécie foi descoberta pelos cientistas de uma expedição a regiões de altitude, largamente inexploradas, do noroeste da Índia. Depararam-se com um macaco de aspecto invulgar, com uma característica coroa de pelo escuro rodeada por uma zona amarelo pálido.

A aparência invulgar do animal deu pistas de que seria único. "Combinava características físicas de duas espécies, pelo que não seria uma subespécie de uma espécie já conhecida do género Macaca", diz M. D. Madhusudan, ecologista da Nature Conservation Foundation em Mysore e membro da expedição. Ele e os seus colegas irão comunicar a sua descoberta no próximo ano, na revista International Journal of Primatology.

Após investigação detalhada, a equipa concluiu que o seu novo macaco não era um híbrido pois as potenciais espécies parentais não coexistem na área. Para além disso, não foi uma observação isolada, a expedição descobriu vários grupos familiares de M. munzala espalhados por uma área de 1200 Km2, todos semelhantes entre si. 

A nova espécie tem captado o interesse dos ecologistas como um dos primatas arborícolas que vivem a níveis mais elevados do mundo. 

 

"Em primeiro lugar, a descoberta de uma espécie de Macaca de alta altitude tem um tremendo significado para a nossa compreensão da biologia dos Macaca", diz o co-autor Anindya Sinha do Instituto Indiano de Ciência em Bangalore, referindo-se à capacidade do macaco de se adaptar a uma vasta gama de habitats.

"É significativo que uma espécie de mamífero de grande porte seja descoberta agora", diz Neil Bemment, perito em macacos do velho mundo e presidente do grupo de aconselhamento sobre taxonomia de primatas do Reino Unido, parte da comissão internacional encarregue de baptizar novas espécies.

Ele acrescenta que não é invulgar os cientistas detectarem novas espécies de macacos, mas geralmente estas apenas diferem subtilmente das espécies já conhecidas. "Por vezes, as pessoas descobrem de repente, após estudos genéticos, que uma espécie é na realidade duas", explica Bemment.

A descoberta de uma nova espécie através da observação, como fez a equipa indiana, é bem menos comum. "Considero-a uma importante descoberta", diz Joseph Kemnitz, director do National Primate Research Center da Universidade do Wisconsin. "Ouvimos tanto acerca de espécies de primatas desaparecerem que é fascinante saber de uma descoberta de uma nova espécie."

 

 

Saber mais:

Wildlife Conservation Society India Program

Nature Conservation Foundation

 

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild & À Descoberta da Vida, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com