2004-12-11

Subject: Bonobos em risco eminente

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, em colaboração com o site educativo À Descoberta da Vida,             para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Bonobos em risco eminente

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê os sites Born to be Wild/À Descoberta da Vida a conhecer a um amigo!!

 

Resultados preliminares de um estudo sobre os bonobos da bacia do Congo sugerem que o seu efectivo populacional é bem menor do que pensavam os conservacionistas. A descoberta lança o temor de que um dos nossos parentes mais próximos esteja muito perto do precipício da extinção.

Investigadores do Instituto Congolês da Conservação da Natureza e da organização conservacionista americana Wildlife Conservation Society realizaram um censo em cerca de um terço dos 36000 Km2 do parque nacional de Salonga, na República Democrática do Congo. Não conseguiram observam um único bonobo Pan paniscus ao vivo e as evidências retiradas de ninhos e dejectos sugerem que os primatas se tornaram extremamente raros.

Se os resultados do senso representarem a tendência geral, podem restar menos de 10000 bonobos, também conhecidos por chimpanzés pigmeus, na natureza, estimam os investigadores. Até agora, os peritos consideravam que existiriam perto de 50000 animais na natureza.

A caça furtiva é a principal culpada, diz Peter Stephenson do WWF, a organização conservacionista que financiou o senso. Apesar de ser ilegal matar bonobos, os guardas do parque têm lutado para aplicar esta lei durante os anos de infindável guerra civil no Congo, pois milícias armadas continuam a esconder-se na selva do parque Salonga.

Se o futuro parece muito negro para os bonobos de Salonga, as coisas podem ser ainda piores para os que vivem noutras zonas da bacia do Congo, onde vive toda a população mundial destes primatas. "Salonga é um parque nacional, logo temos que assumir que a caça furtiva fora dos seus limites ainda é pior", diz Stephenson.

 

Se o bonobo desaparecer completamente, teremos que dizer adeus ao animal que provavelmente é o nosso parente mais próximo. As notícias de Salonga chegam 75 anos após P. paniscus ter sido oficialmente reconhecido como uma espécie diferente do mais difundido chimpanzé comum P. troglodytes.

Stephenson espera que não cheguemos a tal. "Dizer que estão efectivamente extintos é talvez demasiado pessimista mas estamos perante uma situação bastante desesperada", diz ele.

O WWF está a investigar os esforços anti-caça furtiva e a trabalhar para impedir os caçadores furtivos de se esconderem em Salonga, particularmente ao longo das rotas fluviais. Investigadores da Zoological Society de Milwaukee, no Wisconsin, lançaram um programa para seguir e registar os movimentos de um dos bandos de bonobos do parque.

No próximo ano, o WWF espera nomear um conselheiro para o parque, para assegurar que os primatas sejam tão protegidos quanto possível. "A manutenção da lei numa vasta área selvagem como esta é muito difícil", admite Stephenson. Mas um falhanço a este nível pode significar a morte de uma das espécies mais carismáticas de África. 

 

 

Saber mais:

WWF African great apes programme

Bonobo facts

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild & À Descoberta da Vida, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com