2003-10-31

Subject: Golfinhos chacinados no Japão

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do Boletim Informativo Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Golfinhos chacinados no Japão 

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Um grupo ambientalista revelou imagens do método desnecessariamente cruel de caça ao golfinho usado por pescadores japoneses, num vídeo que mostra os mamíferos marinhos encurralados numa enseada e o mar vermelho de sangue. 

A caça aos golfinhos não é proibida pela lei internacional mas a Sea Shepherd Conservation Society, que luta pela sua proibição, denunciou o método usado pelos pescadores da cidade japonesa de Taiji. Trata-se de uma chacina intolerável, com imenso sofrimento desnecessário infligido aos animais, comentou um dos activistas desta associação sediada na Califórnia, uma visão que não pode ser ignorada. 

As autoridades da cidade recusaram comentar o vídeo mas um porta-voz do sindicato dos pescadores locais, falando anonimamente, considerou que a caçada é conduzida com humanidade, salientando que estas caçadas fazem parte da cultura local há mais de 400 anos. 

No vídeo, os pescadores batem na água ou utilizam dispositivos especiais, para confundir o sonar dos golfinhos, conduzindo-os para uma pequena enseada, onde encurralados são mais fáceis de matar. 

Shuichi Sato, funcionário da secção de caça aos mamíferos marinhos do ministério das pescas japonês, referiu que existem mais vilas japonesas onde os pescadores usam este método de caça ao golfinho, enquanto outras ainda utilizam arpões em mar alto. 

Considerou ainda que matar golfinhos não é pior que abater vacas, ovelhas ou qualquer outro animal consumido pelo Homem: onde está o mal de consumir carne de golfinho?, perguntou. Os hindus e os muçulmanos de todo o mundo não comem porco, mas não dizem aos europeus para não a comer. Impor a nossa cultura a outros povos é negar a sua cultura. 

Apesar de sujeita a quotas impostas pelo governo, estas caçadas não estão proibidas pela lei japonesa, nem são reguladas pela lei internacional pois são realizadas peto da costa. 

Os pescadores de Taiji caçam golfinhos de Outubro a Abril. Apanharam mais de 60 golfinhos listrados até agora, neste ano, ainda abaixo da quota estabelecida. A carne é geralmente enlatada e vendida nos supermercados. 

 

 

 

Outras Notícias:

Golfinhos bebé nadam na esteira da mãe

 

Os jovens golfinhos vinham intrigando os cientistas há muito tempo, pois pareciam capazes de nadar velozmente, acompanhando a mãe, mas as pesquisas mais recentes revelam que eles apenas são "sugados" pela esteira do movimento da sua mãe. 

Uma cria de golfinho passa até 3 anos com a mãe. Agora, um engenheiro aerospacial que tem estudado mamíferos em San Diego descobriu que a cria se posiciona cerca de 10 a 30 cm afastada do corpo da mãe e alinha o seu centro de gravidade com a cauda da mãe. 

A cria nada tão perto do corpo da mãe que são literalmente sugados pelo seu movimento. À medida que a mãe nada, desloca a água à sua frente, criando uma esteira que envolve a cria. A pressão desta água é muito menor que a do oceano estático, pelo que a cria encontra cerca de 65% menos resistência ao nadar, concluiu este estudo. 

Esta diferença de pressão cria uma espécie de efeito de sucção que liga a cria à mãe, enquanto esta nada a mais de 5 nós. A pressão criada é de tal forma forte que já foi notado que fêmeas sem crias conseguem retirar as crias às suas mães apenas por nadar mais rapidamente e sugando-as para si. Em geral, a mãe retoma a cria usando o mesmo método.

 

Saber mais:   

Sea Shepherd

Coalition for Dolphin Protection

International Dolphin Conservation Program

American Cetacean Society - Whale and Dolphin Conservation

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2003


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com