2004-08-28

Subject: A verdadeira razão porque gostamos de descompor outros

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

A verdadeira razão porque gostamos de descompor outros 

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

As pessoas gostam genuinamente de descompor outros que tenham feito algo errado, revelaram os investigadores da Universidade de Zurique que testaram sete pares de de homens enquanto jogavam um jogo. 

O jogo envolve movimentos de dinheiro e se um jogador fizesse batota era normalmente punido por outro. Num artigo agora publicado na revista Science, os investigadores mostram que descompor outro activa uma parte do cérebro associada à satisfação e prazer. Consideram que esta pode ser a razão porque muitas pessoas escolhem repreender quem quebra as regras ou abusa da sua confiança.

Os homens não se podiam ver durante o jogo. Cada um recebia 10 unidades monetárias e era-lhe explicado que poderia aumentar os seus ganhos se confiasse nos restantes jogadores. O primeiro jogador tinha a opção de guardar todo o seu dinheiro ou dá-lo ao seu oponente.

Se mantivesse o seu dinheiro, ele não ganharia mais nada, mas se o desse todo ao seu oponente, os ganhos do oponente quadruplicariam. O segundo  teria, então, a possibilidade de manter o dinheiro ou partilhá-lo com o seu primeiro jogador.

Se o segundo jogador não partilhar, o primeiro seria questionado acerca da necessidade de castigar o seu adversário, tendo um minuto para tomar essa decisão. Em 6 de 7 casos, escolheram repreende-los. Durante o tempo  que demorava a tomada da decisão final, os cientistas vigiavam os seus cérebros. 

Descobriram que a decisão de impor um castigo activava uma região do cérebro conhecida pelo seu envolvimento na produção de sentimentos de satisfação e prazer. 

 

A mesma área é activada que é activada quando estão a repreender alguém, é activada quando olham para a fotografia da pessoa amada, explica o co-autor do estudo Ernst Fehr. 

Este facto sugere que existe satisfação associada à punição de violações das regras, foram enganados e sentem-se mal por isso, mas após punirem quem os enganou sentem-se melhor, conclui ele.

No entanto, Mike Isaac, a psiquiatra consultora e membro do Maudsley Hospital em Londres, considera que não se podem tirar conclusões tão depressa, com base neste estudo. 

Psicologicamente faz todo o sentido, explica ele, é mesmo verdade que gostamos de nos descompor uns aos outros, dá-nos uma agradável sensação de superioridade. Mas daí a concluir que tudo isto tem como base uma certa zona do cérebro é errado, não basta olhar para imagens do cérebro para tirar essa conclusão. 

 

 

Saber mais:

Science

University of Zurich

South London and Maudsley NHS Trust

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com