2015-09-03

Subject: Contagem global atinge os 3 triliões de árvores

Contagem global atinge os 3 triliões de árvores

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ Nature/David Zeleny

Existem cerca de 3 triliões de árvores na Terra, mais de sete vezes mais do que a anterior estimativa, de acordo com uma avaliação feita por uma equipa internacional de cientistas. 

O estudo também revela que a actividade humana é danosa para a abundância de árvores no mundo: cerca de 15 biliões de árvores são cortadas todos os anos, estimam os investigadores, desde a alvorada da agricultura há cerca de 12 mil anos, o número de árvores no mundo caiu em 46%.

“A escala do impacto humano é absolutamente espantosa”, diz Thomas Crowther, ecologista agora no Instituto Holandês de Ecologia em Wageningen, que liderou o estudo quando estava na Universidade de Yale em New Haven, Connecticut. “Obviamente esperávamos que os humanos tivessem tido um papel proeminente mas não esperávamos que surgissem como o controlo mais forte da densidade de árvores.”

A estimativa anteriormente aceite da população mundial de árvores, cerca de 400 biliões, era baseada maioritariamente em imagens de satélite. Apesar de as imagens remotas revelarem muito sobre onde estão as florestas, não fornecem o mesmo grau de resolução que uma pessoa a contar troncos alcançaria.

Crowther e os seus colegas combinaram estas duas abordagens primeiro recolhendo dados de de todos os continentes, excepto da Antárctica, a partir de várias contagens terrestres já existentes que abrangiam cerca de 430 mil hectares. Estas contagens permitiram-lhes melhorar as estimativas de densidade de árvores feitas a partir das imagens de satélite.

Seguidamente, os investigadores aplicaram essas estimativas de densidade a zonas que não tinham bons inventários no terreno: por exemplo, os dados de censos das florestas canadianas e norte europeias foram usados para rever as estimativas de imagens de satélite para florestas semelhantes em zonas remotas da Rússia.

“Não é como se tivéssemos descoberto novas árvores”, diz Crowther. “Em vez disso, acrescentámos outra camada de informação que nos permitiu rever muitas das nossas estimativas anteriores.”

As estimativas melhoradas podem ajudar os gestores de recursos para pesar os benefícios económicos que as florestas fornecem em termos de purificação da água, conservação do solo e outras funções contra os resultantes da colheita ou abate de árvores para a transformação da terra em zona agrícola, diz a ecologista perita em serviços dos ecossistemas Becky Chaplin-Kramer, da Universidade de Stanford na Califórnia. “É óptimo que possamos tapar os buracos desta forma", diz ela.

As maiores densidades de árvores, calculadas em caules por hectare, foram encontradas nas florestas norte-americanas, escandinavas e russas. Estas florestas estão tipicamente densamente povoadas de coníferas fininhas e contêm cerca de 750 biliões de árvores, 24% do total global. As florestas tropicais e subtropicais, com a maior área de terras florestadas, são lar de 1,3 triliões de árvores, ou seja, 43% do total.

Os últimos números colocam questões sobre que espécies estão representadas onde e como certos tipos de floresta evoluem, diz a biogeoquímica Susan Trumbore, do Instituto Max Planck para a Biogeoquímica em Jena, Alemanha.

“O número de árvores é apenas uma peça do puzzle”, diz Trumbore. “Uma árvore na tundra não é o mesmo que uma árvore na floresta tropical húmida.”

Crowther alerta para o facto de os últimos números não alterarem a actual ciência sobre o armazenamento de carbono ou diminuírem o impacto da desflorestação: "Não estamos a dizer que está tudo bem.”

De facto, o trabalho sugere que em alguns locais onde as árvores deviam florescer, como as regiões quentes e húmidas, as actividades humanas têm destruído as florestas.

 

 

Saber mais:

Quantas árvores existem na Terra?

Fetos comunicam para decidir o seu sexo

Modelos para alterações climáticas subestimam a absorção de CO2 pelas plantas

Árvore vai à boleia até ilha

Árvores transgénicas produzem madeira fácil de degradar para biocombustíveis

Matadores de plantas protegem diversidade da floresta tropical

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2015


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com