2015-07-02

Subject: Pequeno ajuste genética origina porcos super-musculados

Pequeno ajuste genética origina porcos super-musculados

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ Nature/Xi-jun Yin

O gado bovino Azul Belga é composto por animais de grande porte que fornecem grandes quantidades de carne magra, em resultado de décadas de criação selectiva. Agora uma equipa de cientistas sul-coreanos e chineses dizem ter criado o equivalente suíno usando um método muito mais rápido.

Estes porcos super-musculados foram criados editando um único gene, uma alteração muito menos dramática do que as feitas através de modificação genética convencional, em que os genes de uma espécie são transferidos para outra. Em resultado disso, os seus criadores esperam que os reguladores tenham uma posição condescendente relativamente a estes porcos e que a raça possa estar entre os primeiros animais geneticamente modificados a ser aprovados para consumo humano.

Jin-Soo Kim, biólogo molecular na Universidade Nacional de Seul que liderou o trabalho, defende que a sua edição do gene apenas acelerou um processo que poderia, pelo menos em princípio, ocorrer por uma via mais natural. “Podíamos fazer isto através de selecção artificial mas levaria décadas.”

Nenhum animal geneticamente modificado foi aprovado para consumo humano em qualquer parte do mundo devido aos medos de efeitos negativos ambientais e para a saúde. O salmão transgénico de crescimento acelerado manteve-se num limbo regulatório durante 20 anos para a Administração para a Alimentação e Medicamentos americana.

Kim faz parte de um crescente número de investigadores que espera que a edição genética, que pode ser usada para desactivar um único gene, evite essas questões. Relatos de aplicações de edição genética na agricultura incluem a criação de bovinos sem cornos ou porcos imunes ao vírus da febre suína africana.

Chave para criar os porcos super-musculados é uma mutação no gene MSTN da miostatina. O MSTN inibe o crescimento das células musculares, controlando a dimensão dos músculos, mas em alguns bovinos, cães e humanos, o MSTN pode ser alterado e as células musculares proliferam criando um feixe anormal de fibras musculares.

Para introduzir esta mutação em porcos, Kim usou uma técnica de edição genética chamada TALEN, que consiste numa enzima que corta o DNA ligada a uma proteína que se liga ao DNA. A proteína guia a enzima cortadora para um gene específico no interior das células, neste caso o MSTN, que irá cortar. O sistema reparador natural da célula volta a unir o DNA mas alguns pares de bases são apagados ou acrescentados no processo, inactivando o gene.

A equipa editou células fetais de porco. Após seleccionar uma célula editada em que a TALEN tinha inactivado ambas as cópias do gene MSTN, o colaborador de Kim Xi-jun Yin, investigador de clonagem animal na Universidade de Yanbian em Yanji, China, transferiu o seu núcleo para um óvulo e criou 32 leitões clonados.

Kim ainda não publicou os seus resultados, no entanto, fotgrafias dos porcos “revelam o fenótipo típico” dos animais super-musculados, diz Heiner Niemann, pioneiro na utilização de ferramentas de edição genética em porcos no Instituto Friedrich Loeffler em Neustadt, Alemanha. Em particular, salienta ele, apresentam os músculos do traseiro pronunciados típicos desses animais.

Yin refere que as investigações preliminares mostram que os porcos apresentam muitos dos benefícios das vacas super-musculadas, como a carne mais magra e em maior quantidade por animal. No entanto, também partilham alguns dos problemas: dificuldades no parto em resultado da grande dimensão dos leitões e o facto de apenas 13 dos 32 animais criados terem sobrevivido até aos 8 meses de idade. Desses, dois ainda estão vivos, diz Yin, mas apenas um é considerado saudável.

Em vez de tentar criá-los para a produção de carne, Kim e Yin tencionam usar os porcos para fornecer esperma que será vendido aos criadores para fecundação de porcas normais. A descendência resultante, com um gene MSTN inactivado e um normal, será mais saudável, ainda que menos musculada, dizem eles. A equipa está agora a fazer a mesma experiência com outra, e mais recente, tecnologia de edição genética chamada CRISPR/Cas9. Em Setembro último, investigadores relataram usar um método diferente de edição genética para desenvolver novas raças de vacas e ovelhas super-musculadas.

Como a edição genética é um fenómeno relativamente recente, só agora os países começaram a considerar a sua regulação em animais e plantas agrícolas. Há sinais de que as agências governamentais serão mais tolerantes com ele do que com as formas convencionais de modificação genética mas Tetsuya Ishii, perito em regulamentação internacional de biotecnologia na Universidade de Hokaido em Sapporo, Japão, e que comparou regulamentos para OGM, considera que a edição genética vai criar cada vez mais alarme à medida que progredir em animais.

Kim espera comercializar o esperma dos porcos editados para criadores chineses, onde a procura de porco está em crescimento e o clima regulador favorece o seu plano. A China está a investir fortemente na edição genética e historicamente tem um sistema regulador fraco, diz Ishii. Os reguladores serão cautelosos, diz ele, mas alguns poderão isentar a engenharia genética que não envolve a transferência de genes das regulamentações mais rigorosas e “acho que a China será das primeiras", diz Kim.

 

 

Saber mais:

Dino-galinhas revelam a origem do bico

Cientistas tropeçam em novo tipo de célula estaminal

Edição de embriões humanos desencadeia debate épico

Edição de DNA em embriões de rato previne doenças

Mini-enzima coloca edição genética mais perto da clínica

Células reprogramadas lentas a produzir tumores em macacos

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2015


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com