2015-05-25

Subject: Zona estável da Antárctica está a derreter 

Zona estável da Antárctica está a derreter 

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ Nature/Jonathan L. Bamber

Novos dados revelam que os glaciares ao longo da zona sul da península Antárctica começaram repentinamente a correr para o mar há cerca de 5 anos. A descoberta, agora publicada na revista Science, vem somar-se a evidências de que o coberto de gelo da Antárctica ocidental é muito menos estável do que antes se pensava.

Um radar a bordo do satélite Cryosat-2 da Agência Espacial Europeia captou alterações dramáticas na topografia e elevação da zona sul da península Antárctica e os investigadores confirmaram a perda com medições das sondas gémeas da NASA Gravity Recovery and Climate Experiment (GRACE), que capturaram a perda de massa de gelo mas não o movimento do gelo.

“Não estava a acontecer nada e, de repente  nos últimos 5 anos, todos aqueles glaciares começaram a lançar gelo no oceano”, diz Bert Wouters, glaciólogo na Universidade de Bristol, Reino Unido, e um dos autores do estudo.

Em muitas áreas, as orlas da vasta Plataforma de Gelo da Antárctica Ocidental estendem-se até ao oceano, tornando o gelo susceptível ao degelo por acção das correntes quentes. Estudos publicados no ano passado sugerem que a plataforma de gelo começou a colapsar devido ao degelo a partir de baixo mas, até agora, havia poucas evidências directas de que este processo estava em curso ao longo da metade sul da península Antárctica.

As últimas descobertas são consistentes com trabalhos anteriores de investigadores da Universidade de Princeton em Nova Jérsia, que documentaram degelo acelerado na Antárctica ocidental usando dados das sondas GRACE. Este artigo, publicado na revista Earth and Planetary Science Letters em Fevereiro, estimava que a taxa de perda de gelo ao longo da Antárctica ocidental tinha duplicado nos últimos 6 anos.

“O que foi surpreendente é a escala de tempo em que estas alterações estão a ocorrer”, diz Christopher Harig, geofísico que liderou o estudo de Princeton. “Para isto ocorrer em apenas um par de anos é muito alarmante.”

A equipa de Wouters estima que os glaciares ao longo da margem sul da península Antárctica perderam cerca de 56 mil milhões de toneladas de gelo por ano de Julho de 2010 a Abril de 2014, o que é uma quota significativa da contribuição anual da Antárctica para a subida do nível do mar.

Apesar de os cientistas acreditarem que as correntes quentes estão a conduzir a perda de gelo nesta parte da península, não têm os dados detalhados do fundo do mar de que precisam para modelar o comportamento das plataformas de gelo e glaciares da região.

“Precisamos de mais dados antes de podermos dizer alguma coisa com confiança”, diz Wouters. “A maior implicação do estudo é que há uma grande parte da plataforma de gelo pode reagir muito rapidamente a alterações do oceano e do ambiente.”

Eric Rignot, glaciólogo na Universidade da Califórnia, Irvine, considera que a aceleração da perda de gelo é algo novo mas não inteiramente surpreendente. Rignot foi o autor principal de um artigo em Maio de 2014 que documentava a destabilização de de importantes sistemas glaciares na zona próxima do mar de Amundsen. As correntes oceânicas quentes também devem ser as culpadas pela perda de gelo nessa zona, diz ele.

“À medida que mais calor oceânico é transportado para os glaciares, é de esperar alterações nessa região”, diz Rignot. “Estou surpreso é por não as termos visto mais cedo.”

 

 

Saber mais:

Gases de efeito de estufa estão a subir à taxa mais elevada desde 1984

Glaciares na Antárctica ocidental recuam de forma imparável 

Protecção do Antárctico: à terceira não foi de vez

Oceano derrete gelo antárctico a partir de baixo

Aquecimento global expande gelo marinho antárctico

Fenda gigante acelera degelo antárctico

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2015


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com