2015-05-20

Subject: Sistema digestivo dos pandas não é adequado ao bambu 

Sistema digestivo dos pandas não é adequado ao bambu 

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ Nature/Keren Su/Corbis

Os pandas trabalham rapidamente o bambu, usando as suas poderosas mandíbulas para descascar o rijo caule da planta e alcançar o seu córtex tenro mas uma nova investigação sugere que os microrganismos do intestino do urso não são assim tão adeptos da degradação da principal fonte de recursos alimentares da espécie.

O estudo, publicado na revista mBio, revela que as bactérias do intestino dos pandas gigantes Ailuropoda melanoleuca não evoluíram para degradar de forma eficiente a celulose. O microbioma do intestino destes animais é mais aparentado com o dos carnívoros que com o de outros herbívoros.

Os antigos pandas gigantes, que eram originalmente omnívoros, começaram a incorporar o bambu na sua dieta há pelo menos 7 milhões de anos e passaram a uma dieta exclusiva de bambu há 2,4 a 2 milhões de anos. Os ursos desenvolveram mandíbulas fortes e um pseudo-polegar que os ajuda a consumir a planta mas, ao contrário de outros herbívoros, não desenvolveram um sistema digestivo longo ou enzimas que ajudem a degradar os componentes vegetais mais rijos.

“É realmente interessante quando se tem uma linhagem que faz tudo de forma muito diferente em relação aos seus mais próximos em termos de alimentação e o que acontece com o microbioma em relação a essa alteração”, diz Jonathan Eisen, ecologista microbiano na Universidade da Califórnia, Davis.

Para estudar o microbioma intestinal do panda, investigadores chineses sequenciaram RNA microbiano contido em fezes recolhidas de 45 pandas de diferentes idades ao longo de um ano. Os cientistas compararam os microrganismos encontrados nas fezes dos pandas com os das fezes de outros mamíferos, como ursos, leões, cavalos e cangurus.

A equipa descobriu pouca diversidade nos microrganismos que vivem no intestino dos pandas e nenhumas das bactérias que degradam a celulose tipicamente encontradas noutros herbívoros. Pelo contrário, os intestinos dos pandas eram dominados por bactérias dos géneros Escherichia, Shigella e Streptococcus, normalmente encontradas em carnívoros.

Isso surpreende David Sela, biólogo na Universidade do Massachusetts Amherst. Tipicamente, diz ele, uma alteração importante na dieta de um animal, como a passagem para o bambu do panda há milhões de anos, conduz a alterações na composição e função do microbioma.

Eisen diz que alguns dos microrganismos do intestino do panda podem ainda ser altamente eficientes na degradação da celulose. Ele defende que os autores do estudo apenas examinaram a composição do microbioma e não a sua função, mas os microrganismos podem mudar a sua função rapidamente o que torna difícil prever o seu desempenho apenas com base no seu género. Um estudo de 2011 revelou evidências de que bactérias Clostridium dos intestinos de panda continham genes semelhantes aos que produzem enzimas que degradam a celulose.

“Não estou convencido de que haja alguma limitação à actividade de degradação da celulose neste sistema com base nos dados que obtiveram”, diz Eisen sober este novo estudo.

Os investigadores dizem que a questão mais importante do estudo é se a estrutura microbiana semelhante à dos carnívoros do panda conseguirá, ainda assim, utilizar eficientemente a celulose. Serão necessários mais estudos para fornecem uma imagem mais realista da questão.

 

 

Saber mais:

Mamíferos carismáticos podem ajudar a conduzir conservação

Adensa-se o mistério do panda castanho

Irão os pandas chineses criados em cativeiro sobreviver?

Reprodução assistida ajuda espécies ameaçadas

China descobre mais pandas selvagens

Bambu ameaçado de extinção

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2015


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com