2004-07-05

Subject: Caça furtiva dizima fauna do Zimbabwe

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Caça furtiva dizima fauna do Zimbabwe 

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Espécies raras como o rinoceronte negro estão a ser totalmente dizimadas no Zimbabwe devido à caça furtiva descontrolada e à colonização humana de reservas de caça privadas nacionalizadas pelo governo, revelam os ambientalistas.

A situação é verdadeiramente calamitosa, considera Johnny Rodrigues, chefe da Zimbabwe Conservation Task Force, um grupo de defesa dos animais local. Os relatórios que recebemos mostram que todos os stocks de fauna selvagem das reservas privadas desapareceram totalmente, nada mais resta.

Rodrigues refere ainda que as reservas privadas, em tempos o esqueleto que suportava a saudável fauna selvagem do país e a industria do turismo, foram destruídas com a nacionalização feita apelo presidente Robert Mugabe de todas as terras pertença de brancos e sua redistribuição pelas populações negras. 

O efectivo populacional do rinoceronte negro foi reduzido a metade em apenas 4 anos e os mabecos estão em risco eminente de extinção no Zimbabwe, diz Rodrigues. O efectivo de elefantes também sofreu acentuado declínio.

As reservas de caça e as grandes fazendas foram o alvo da política de redistribuição de terras de Mugabe, restando apenas 12 das 88 reservas privadas não confiscadas pelo estado. Nas restantes, populações empobrecidas colocam armadilhas para capturar animais para comer e reduzem o seu habitat cortando árvores para lenha, enquanto guardas corruptos trazem caçadores de troféus estrangeiros para uma caça descontrolada.

ImpalasO governo tem negado os frequentes relatórios que referem um aumento da caça furtiva, associada a um país sem lei nem ordem e a uma economia em colapso devido à escassez de combustíveis e de alimentos com a nacionalização das quintas.

No entanto, Rodrigues considera que cada vez mais provas estão visíveis do descalabro das em tempos magníficas manadas do Zimbabwe. Em 2000 existiam entre 400 a 500 rinocerontes negros, mas as estimativas apontam para que restem apenas 200, se tanto. Já foi confirmada a morte de mais 8 animais este ano, abatidos por caçadores furtivos. 

 

Esta situação é exactamente oposta à do que se passa no resto do continente africano, onde o rinoceronte negro está a recuperar. A World Conservation Union e a WWF International revelaram na semana passada que existiam agora 3600 rinocerontes negros em África, um aumento de 500 animais nos últimos 2 anos.

Os caçadores furtivos geralmente matam os rinocerontes para lhes cortar o corno, muito valioso na Ásia como parte da medicina tradicional, deixando a carcaça para apodrecer ao sol. 

Outra grande fonte de preocupação de Rodrigues é a população de mabecos do Zimbabwe, o segundo carnívoro mais ameaçado do continente, que está à beira da extinção por acção do Homem.

A caça furtiva de subsistência nunca acabará devido à pobreza e ao desemprego no Zimbabwe, que atinge os 70%. A redução da agricultura comercial devido à nacionalização das quintas tem levado a falta de alimentos para os mais pobres. 

No entanto, os caçadores estrangeiros estão a entrar sem nenhum controlo pois pagam em dólares, e esses sim, podiam ser parados. 

A nacionalização das reservas de caça particulares foi um grande erro pois a conservação da fauna selvagem tem custos muitos elevados, como a manutenção de cercas electrificadas e patrulhas anti-caça furtiva. 

 

 

Saber mais:

Anti-poaching in Zimbabwe

Zimbabwe wildlife

Zimbabwe Government

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com