2004-06-30

Subject: Cientistas alertam para perigo da clonagem

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Cientistas alertam para perigo da clonagem 

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

A clonagem origina anormalidades potencialmente perigosas nos embriões, alertam investigadores presentes numa conferência sobre o tema realizada na Alemanha.

Cientistas da Universidade de Cornell descobriram que embriões de rato clonados apresentavam importantes problemas de desenvolvimento. Os embriões fertilizados através de técnicas convencionais de reprodução assistida, como a fertilização in vitro, apresentaram uma taxa significativamente menor de problemas. 

A equipa revelou durante a Conferência Europeia sobre Fertilidade que o seu estudo com roedores confirma a ideia de que a clonagem reprodutiva não é segura. 

Foram utilizados 68 óvulos de rato, fertilizados  através de técnicas de reprodução assistida ou clonados. Descobriu-se que muito menos embriões clonados atingiam a fase de blastocisto, quando têm 3 a 5 dias de idade, tendo também sido detectados padrões pouco habituais no seu desenvolvimento genético.

O doutor Takumi Takeuchi, que liderou esta pesquisa, refere: descobrimos uma quantidade significativa de problemas de desenvolvimento nos embriões clonados, quando comparados com os formados a partir de técnicas de reprodução assistida convencionais, o que nos convenceu que a clonagem reprodutiva não é segura e não deve ser aplicada ao Homem. 

Outros peritos consideraram que estas descobertas são mais um conjunto de factos que apoiam que os que consideram a clonagem reprodutiva uma situação demasiado perigosa para ser tentada. 

 

O doutor Andre van Steirteghem, director executivo da European Society of Human Embryology and Reproduction, refere que há uma concordância quase total entre a comunidade científica sobre a necessidade de proibir a clonagem reprodutiva no Homem. 

A conferência também ouviu o doutor Shin-Yong Moon, da Universidade nacional de Seul, que anunciou no ano passado a produção da primeira linha de células estaminais derivada de embriões humanos clonados.

Moon referiu que continua a trabalhar para melhorar a sua técnica. A nossa primeira tentativa não foi, notoriamente, muito eficiente, pois apenas recolhemos uma linhagem de células estaminais. Não sabemos se tal facto se deveu ao desenvolvimento defeituoso do embrião clonado ou se apenas são necessários ajustes técnicos. O nosso trabalho está, neste momento, a tentar esclarecer estas dúvidas, concluiu.

 

 

Saber mais:

ESHRE

Institute of Human Genetics

Hadassah University

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com