2014-10-26

Subject: Células cancerosas conseguem infectar vizinhas normais

 

Células cancerosas conseguem infectar vizinhas normais

 

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ Nature/Dr Andrejs Liepins/Science Photo LibraryQuando uma célula cancerígena excreta os seus resíduos pode transformar as suas vizinhas saudáveis em células tumorais, revelaram os cientistas.

Muitas células, incluindo as tumorais, libertam milhares de minúsculas vesículas membranares chamadas exosomas contendo proteínas, DNA e RNA. Pensa-se que este processo seja um sistema de gestão de resíduos mas também pode facilitar a comunicação célula a célula: algumas destas vesículas podem depois fundir-se com outras células, libertando o seu conteúdo no seu interior.

Num estudo publicado online a 23 de Outubro na revista Cancer Cell, os investigadores mostram que exosomas de células do cancro da mama humano podem causar tumores quando misturados com células normais e seguidamente injectadas em ratos. Os resultados podem abrir caminho à descoberta de marcadores para monitorizar a progressão do cancro e, possivelmente, até indicar alvos para terapias.

“É espantoso, estas vesículas eram consideradas não mais que caixotes do lixo", diz Khalid Al-Nedawi, investigador do cancro na Universidade McMaster em Hamilton, Canadá. “Este artigo aproxima-nos realmente da capacidade de tirar partido destas vesículas minúsculas."

Estudos anteriores tinham demonstrado que as células cancerosas libertam mais exosomas que as células normais, pelo que o investigador do cancro Raghu Kalluri do Centro do Cancro MD Anderson em Houston, Texas, decidiu analisar de que forma os dois tipos de exosomas poderiam diferir. Isolou exosomas de células cultivadas em caixa de Petri e descobriu que, ao contrário dos exosomas normais, os das células cancerígenas continham monómeros que permitiam a construção de microRNA, capazes de inactivar a expressão de genes específicos.

A exposição ao exosomas cancerosos alterou a expressão génica das células normais. Estas células passaram a provocar tumores quando injectadas em ratos. Os exosomas das células normais não provocavam tumores, no entanto, e o crescimento tumoral era reduzido em células expostas a exosomas cancerígenos em que a maquinaria molecular de produção dos microRNA tinha sido desactivada.

A equipa também recolheu exosomas do sangue de 8 indivíduos saudáveis e de 11 pessoas com cancro da mama. Cinco das 11 amostras de exosomas de pacientes induziram crescimento tumoral quando misturadas com células normais e injectadas em ratos. Nenhuma das amostras de exosomas de pessoas saudáveis o fez.

 

Não é claro até onde os exosomas se podem deslocar no corpo, diz Kalluri, mas o facto de a equipa ter sido capaz de os isolar a partir do sangue sugere que podem ser bastante móveis. mesmo que o seu efeito seja apenas local, ainda são capazes de tornar as células vizinhas mais agressivas ou transformar células saudáveis em cancerosas, diz ele.

Mas tentar atrasar o cancro bloqueando os exosomas é uma proposta difícil, diz Al-Nedawii. Não é claro de que forma isso afectaria as células normais, salienta ele, e alguns exosomas de células saudáveis contêm mesmo proteínas que previnem o cancro.

Uma aplicação mais eminente pode ser a utilização de exosomas como forma de detectar e seguir o cancro, acrescenta ele. Kalluri salienta que os exosomas são mais abundantes e mais fáceis de isolar que as células tumorais no sangue, que também têm sido usadas como forma de detectar a doença. “Existem milhões de exosomas a ser produzidos por cada célula", diz ele, “é uma coisa muito poderosa.”

 
 

 

Saber mais:

Modelo propõe papel evolutivo para o cancro

Epigenética começa a deixar a sua marca

Injecções de vitamina C facilitam tratamento de cancro dos ovários

Falta de sincronia entre microrganismo e Homem aumenta risco de cancro do estômago

Crescimento de nervos estimula cancro da próstata

Molécula simples impede ratos-toupeira de desenvolver cancro

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2014


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com