2014-09-14

Subject: Células estaminais de nova geração aprovadas para testes em humanos

 

Células estaminais de nova geração aprovadas para testes em humanos

 

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ Nature/Paul Parker/SPL

Uma paciente japonesa com 70 anos de idade e uma doença ocular incapacitante foi a primeira pessoa a ser tratada com células estaminais pluripotentes induzidas, que estão a gerar expectativas entusiastas e valeram ao seu inventor um prémio Nobel.

Um comité do ministério da saúde analisou os testes de segurança dos investigadores e deu o seu aval a que a equipa desse início ao procedimento experimental.

Masayo Takahashi, oftalmologista no Centro RIKEN de Biologia do Desenvolvimento (CBD) em Kobe, tem vindo a usar células estaminais pluripotentes induzidas (iPS) para preparar o tratamento de uma degeneração macular associada à idade.

Ao contrário das células estaminais embrionárias, as células iPS são produzidas a partir de células adultas logo podem ser geneticamente adequadas a cada receptor. São capazes de se tornar qualquer tipo de célula no corpo e têm o potencial de tratar um vasto leque de doenças. O teste do CBD será a primeira oportunidade para a tecnologia provar o seu valor clínico.

Na degeneração macular associada à idade, vasos sanguíneos a mais formam-se no olho, perturbando a camada basal de apoio da retina, conhecida por epitélio pigmentar retinal. Isto resulta numa perda dos fotorreceptores que a ele estão ancorados e muitas vezes leva à cegueira.

Takahashi pegou em células da pele de pessoas com a doença e converteu-as em células iPS. Seguidamente, ela induziu-as a tornarem-se células epiteliais pigmentares retinais e fê-las crescer em finos filmes que podem ser transplantados para a retina danificada.

Takahashi e a sua equipa já tinham demonstrado em estudos com macacos que as células iPS geradas a partir das próprias células do paciente não provocavam uma reacção imunitária que levasse a que fossem rejeitadas. Houve preocupações de que as células iPS pudessem causar tumores mas a equipa de Takahashi descobriu que isso era improvável em ratos e em macacos.

 

Para contrariar outros temores de que o processo de produção de células iPS pudesse causar mutações perigosas, a equipa de Takahashi realizou testes adicionais de estabilidade genética. As directrizes sobre a utilização clínica de células estaminais exigem que os investigadores relatem os testes de segurança nas células antes de realizar os transplantes.

Takahashi compareceu perante um comité do ministério da saúde com 19 membros sobre a segurança da utilização clínica de células estaminais. Ela foi ladeada por Shinya Yamanaka, o biólogo que primeiro criou as células iPS. Yamanaka partilhou em 2012 o prémio Nobel da Medicina por este avanço e agora chefia o Centro de Investigação e Aplicação de Células iPS em Kyoto. O ministério da saúde não revelou o tipo de dados genéticos que foram apresentados mas referiu que não foram encontrados problemas.

As células iPS da equipa puderam ser agora cirurgicamente implantadas na participante no teste. O procedimento foi realizado por um cirurgião do Instituto de Investigação Biomédica e Inovação, ao lado do CBD, e será monitorizado pela equipa de investigadores durante um ano após a operação. Eventualmente estarão envolvidos seis participantes neste estudo piloto.

 

 

Saber mais:

Células estaminais clonadas oferecem alta fidelidade

Artigos sobre células estaminais induzidas por stress retractados

Células reprogramadas lentas a produzir tumores em macacos

Descoberto o gene da fonte da juventude?

Relógio químico segue envelhecimento com eficácia nunca vista

Células estaminais produzidas com eficiência quase perfeita

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2014


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com