2004-06-22

Subject: Koalas enfrentam a extinção eminente

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Koalas enfrentam a extinção eminente

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Os koalas, um ícone australiano, enfrentam a extinção devido à urbanização crescente ao longo da costa leste australiana, que está a destruir o seu frágil habitat, alertaram esta semana activista de conservação da natureza.

A Australian Koala Foundation escreveu ao governo australiano pedindo que os koalas fossem declarados uma espécie vulnerável, após um censo de mais de 1000 habitats tradicionais destes animais ter revelado que mais de 30% deles já não contêm koalas e 60% estão muito degradados.

Acredito realmente que o koala se vai extinguir no meu tempo de vida, se nada for feito para alterar este percurso destrutivo, refere Deborah Tabarat, directora executiva da fundação.

Os koalas são protegidos por lei, mas os eucaliptos a que chamam lar e lhes fornecem a única fonte de sustento não são. Existem cerca de 100000 koalas na Austrália, os que restam de uma população estimada em 7 a 10 milhões no tempo da colonização inglesa em 1788. Nos anos 20 do século passado, mais de 3 milhões de koalas foram mortos pela sua pele. 

Tabarat considera que o maior problema enfrentado pelos koalas é o facto da maioria dos 20 milhões de pessoas e da maioria destes animais viverem nos mesmos estados do leste australiano. Com mais de 80% das florestas temperadas desses estados destruídas e a rápida urbanização, os koalas da costa leste podem estar extintos em 15 anos.

Estes animais estão em sérias dificuldades, continua Tabarat. Os koalas selvagens apenas existem em 4 dos 6 estados australianos: Queensland, New South Wales, Victoria e South Australia.

Apesar deste pequeno marsupial não ter predadores naturais, tem estado em declínio contínuo há décadas devido à urbanização, atropelamentos e ataques de cães domésticos. Mais de 4000 koalas são mortos todos os anos por cães e carros apenas. 

A população mais robusta no território continental australiano está localizada no sudeste de Queensland e conta com cerca de 10000 indivíduos, mas também ela enfrenta a extinção em 15 anos, explica Tabarat.

O sudeste de Queensland tem o maior crescimento populacional de todos os estados australianos, levando a que mais de 16000 koalas tenham chegado mortos ou gravemente feridos a centros de tratamento, só nos últimos 8 anos. Outros 10000 koalas devem ter morrido na natureza, em consequência do mesmo tipo de acidente.

A redução de habitat tem um impacto maior sobre os koalas do que teria noutros animais, pois estes vivem apenas em eucaliptais e são muito selectivos quanto à alimentação. Existem cerca de 600 espécies de eucaliptos na Austrália mas os koalas apenas se alimentam de 120 delas, e em alguns locais chegando mesmo a apenas comer de 4 a 5 variedades específicas.

 

Um koala adulto come até 5 Kg de folhas de eucalipto por noite, pelo que uma floresta de eucaliptos apenas pode suportar um certo número destes animais, resultando em koalas famintos em áreas sobrepovoadas ou em habitats destruídos. 

Uma explosão populacional na remota ilha de Kangaroo, ao largo da costa sul do continente, levou ao abate de 20000 animais para os impedir de destruir totalmente o seu habitat. Ainda agora, a ilha apresenta 30000 koalas, lutando para sobreviver.

Os koalas são animais muito sociais, vivendo em grupos muito estáveis que permanecem numa zona relativamente pequena, logo são necessárias áreas suficientemente grandes para sustentar uma população saudável e que permita a expansão dos jovens. 

As pessoas abatem todos os arbustos e deixam umas tantas árvores e pensam que os koalas vão ficar bem, diz Tabarat. Estaremos a olhar para uma população extinta, pois os animais não têm maneira de sair do seu pequeno nicho, de acasalar com outros indivíduos de outros grupos, apenas ficam ali, à espera de morrer. E depois, o mato torna-se silencioso, conclui. 

 

 

Saber mais:

Lone Pine Koala Sanctuary

Australian Koala Foundation

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com