2014-07-22

Subject: Produção de fibras é o verdadeiro motor da desflorestação na Indonésia

 

Produção de fibras é o verdadeiro motor da desflorestação na Indonésia

 

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ Nature/Ulet Ifansasti/Getty

As plantações de óleo de palma são geralmente consideradas o principal motor da desflorestação na Indonésia, país que é lar a terceira maior área de floresta tropical do mundo, bem como da maior taxa de perda de floresta. Mas as plantações de fibra, onde espécies como a Acacia mangium são cultivadas para produção de pasta e papel, surgem agora como as principais culpadas.

Dos 14,7 milhões de hectares de floresta destruídos entre 2000 e 2010, 12,8% foi removida para a criação de plantações de fibra, 12,5% para madeira e 24% para plantações de óleo de palma. O restante foi removido para concessões mistas e mineração. No total, 45% das perdas de floresta durante esse período ocorreram em terras terras entregues à indústria.

“A agricultura de óleo de palma tem suportado o peso da culpa por causar a desflorestação na Indonésia”, diz Lian Pin Koh, ecologista da conservação na Universidade de Adelaide, Austrália, que irá apresentar as descobertas a 21 de Julho no encontro da Associação de Biologia Tropical e Conservação em Cairns, Austrália. “Muitos de nós estão surpreendidos com o facto de as plantações de fibra serem de facto mais importantes que as de óleo de palma", diz ele.

Koh analisou os dados sobre a perda da floresta e terras cedidas para plantações, madeireiros e  mineração nas cinco zonas que representam a parte de leão das florestas indonésias, incluindo Sumatra e Kalimantan. O seu trabalho é a primeira avaliação quantitativa dos motores da perda de floresta na Indonésia.

Os estudos sobre desflorestação tendem a focar-se nos impactos do óleo de palma mas há “necessidade urgente” para melhor compreender o efeito das plantações de fibra, dizem os investigadores.

"É da maior importância abrandar a taxa de desflorestação na Indonésia e no Brasil para proteger a sua biodiversidade restante e reduzir a quantidade de dióxido de carbono lançado para a atmosfera”, acrescenta Koh.

Em 2011, a Indonésia deixou de emitir autorizações a entidades que pretendam abater a floresta em cerca de 64 milhões de hectares das suas terras mas a proibição não revoga as licenças existentes.

A moratória não abrandou a perda de floresta mas é um “sinal de que o governo da Indonésia percebeu a mensagem” de que precisa de lidar com a desflorestação, diz Fred Stolle, que lidera um programa sobre as florestas indonésias para o Instituto dos Recursos Mundiais, uma organização sem fins lucrativos em Washington DC.

Frances Seymour, investigadora de política das florestas no Centro para o Desenvolvimento Global, um instituto de investigação independente em Washington DC, aplaude a última vaga de compromissos para parar a desflorestação feitos por companhias como a Wilmar International, a maior produtora de óleo de palma do mundo. Deve-se pressionar as companhias que ainda não fizeram esse tipo de compromisso, como a Asia Pacific Resources International, a segunda maior produtora indonésia de pasta e papel, diz ela.

Seymour, antigo chefe do Centro Internacional de Investigação em Silvicultura de Bogor, Indonésia, apela ao futuro presidente indonésio, que tomará posse ainda este mês, para honrar os compromissos de acabar com a perda de floresta feitos pelo presidente cessante Susilo Bambang Yudhoyono. A subida da Indonésia a primeiro país na desflorestação deve ajudar “a forçar a atenção da nova administração” para o problema, diz ela.

 

 

Saber mais:

Terras adquiridas têm potencial para alimentar milhões

Orangotangos estão a morrer pelo supermercado

Floresta tropical vale mais de pé

Bornéu é um caldeirão de novas espécies

5 mil milhões estarão expostos a um clima totalmente novo

Rinoceronte de Java extinto no Vietname

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2014


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com