2014-04-28

Subject: nsecto fêmea usa pénis espinhoso para tomar o comando

 

Insecto fêmea usa pénis espinhoso para tomar o comando 

 

Dificuldades em visualizar este e-mail? Consulte-o online!

Newsletter não segue Acordo Ortográfico

@ BBC

Em cavernas desoladas por todo o Brasil vivem insectos que copulam durante dias, com o órgão eréctil da fêmea a penetrar na câmara genital do macho relutante até que ele lhe ofereça o nutritivo esperma. Os insectos do género Neotrogla parecem ser únicos entre as espécies com papéis sexuais invertidos, com machos selectivos e fêmeas agressivas e promíscuas, por também terem anatomias invertidas, relataram os investigadores.

Nem todas as espécies de animais têm machos com pénis mas dado que a evolução de partes do corpo geralmente funciona através da modificação lenta de estruturas existentes, seria necessário haver uma muito boa razão para as fêmeas desenvolverem um órgão penetrador, diz o entomólogo Kazunori Yoshizawa, da Universidade de Hokkaido no Japão e um dos co-autores do estudo.

Yoshizawa pensa ter descoberto essa boa razão para os insectos Neotrogla, que foram descritos pela primeira vez em 2010. Os insectos foram originalmente observados em cavernas brasileiras pelo ecologista Rodrigo Ferreira, da Universidade Federal de Lavras, Brasil. O entomólogo Charles Lienhard, do Museu de História Natural de Genebra, Suíça, reconheceu-os como um novo género e também como possuindo uma genitália invulgar.

O trabalho desta equipa de investigadores em que se descreve as práticas reprodutoras de quatro espécies diferentes do género Neotrogla foi publicado na revista Current Biology.

@ BBCQuando os insectos alados do tamanho de uma pulga acasalam, a fêmea monta o macho e penetra-o profundamente numa abertura genital no dorso (ver fotografia ao lado).

Membranas no seu órgão sexual incham para a manter em posição e várias estruturas espinhosas funcionam como ganchos que a prendem fortemente ao macho (quando os investigadores tentaram separar os dois insectos, a fêmea estava tão bem presa que o macho foi acidentalmente rasgado em dois, deixando a sua genitália ainda ligada à fêmea).

A extremidade do pénis da fêmea encaixa perfeitamente na genitália do macho, o que lhe permite receber uma enorme cápsula de esperma em forma de lágrima ao longo da cópula, que dura entre 40 a 70 horas.

A chave para a anatomia e para a inversão de papéis pode ser simplesmente a fome: as espécies de Neotrogla vivem em cavernas extremamente secas, diz Ferreira, onde pouco há em termos de alimento, excepto guano de morcego e o ocasional morcego morto.

A fêmea precisa de ter alimento suficiente para produzir óvulos e se reproduzir logo, provavelmente arranjou outra fonte de nutrição, diz Yoshizawa: a cápsula de esperma do seu parceiro.

 

Em alguns outros insectos, os machos gastam recursos pessoais para produzir os muito desejados 'presentes nupciais' de esperma e nutrientes, que oferecem às suas parceiras durante a cópula. Apesar de não estar claro se os casais Neotrogla fazem o mesmo, as fêmeas aceitam presentes seminais e usam-nos, mesmo quando são demasiado jovens para se reproduzir, diz Yoshizawa, logo é óbvio que estão a usar as cápsulas de esperma para mais do que a mera reprodução.

Se os machos Neotrogla têm que gastar recursos valiosos para produzir as suas cápsulas de esperma, é provável que sejam selectivos com as suas parceiras, o que pode ajudar a explicar porque as fêmeas desenvolveram um pénis concebido para manter sob controlo os parceiros relutantes tempo suficiente para sacarem os seus presentes. 

Esta pode ser uma combinação única do género Neotrogla: apesar de outros animais terem papéis sexuais invertidos, em que a fêmea a agressora promíscua (como a mosca-escorpião, por exemplo) e outros ainda terem anatomias invertidas, em que as fêmeas penetram os machos (como os cavalos-marinhos, por exemplo), nenhum parece ter desenvolvido simultaneamente uma inversão dos papéis sexuais e um pénis feminino com ganchos fixadores.

Os autores apresentam uma "explicação convincente" de que este pénis feminino está associado com inversão dos papéis sexuais em que os machos são selectivos, tal como seria de esperar de acordo com a teria da selecção sexual, comenta William Eberhard, biólogo evolutivo na Universidade da Costa Rica em San Pedro. Se os insectos Neotrogla puderem ser observados em cativeiro, poderão ser bons modelos para o estudo do como e porquê a anatomia e os papéis masculinos e femininos podem ser invertidos durante a copulação, acrescenta ele.

Yoshizawa e a sua equipa estão agora a trabalhar para estabelecer uma população saudável dos insectos em laboratório mas o maior desafio será encontrar uma fonte adequada de alimento para substituir as fezes de morcego, diz ele. Farinha, levedura e leite estão a ser considerados neste momento.

 

 

Saber mais:

Insecto taitiano evita sexo perfurante

Como as galinhas perderam o pénis

Lesma-do-mar perde pénis após sexo ... e faz crescer um novo no dia seguinte!

Como o pénis perdeu os espinhos

Pénis é um "animal" competitivo

O tamanho é mesmo importante!!

 

 

Facebook simbiotica.orgTwitter simbiotica.orgGoogle + simbiotica.orgFlikr simbiotica.orgYouTube simbiotica.org Pinterest simbiotica.org

 

Arquivo  |  Partilhar Comentar |   Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  Subscrever | @ simbiotica.org, 2014


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com