2004-06-16

Subject: Porque dói menos ser macho

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Porque dói menos ser macho 

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Não é surpresa para muitos ... os homens são menos sensíveis que as mulheres, pelo menos à dor. Os investigadores descobriram que a hormona masculina testosterona mascara o sentimento de desconforto, e acreditam que esta tolerância pode ajudar os homens a manter o ânimo durante lutas, quando os níveis de testosterona são elevados. 

Se os homens são menos sensíveis à dor, vão ter mais apetência para lutar e participar em mais lutas, explica Michaela Hau, estudiosa da fisiologia e comportamento animal na Universidade de Princeton, autora do estudo agora publicado. 

A equipa de investigação colocou implantes de testosterona a pardais macho e mediu o seu tempo de reacção à dor. A testosterona permitiu às aves tolerar desconforto por períodos mais longos, sugerindo que a hormona disfarça a sensação de dor de alguma forma.

Determinaram que o patamar normal de dor dos pardais macho colocando uma das suas patas num recipiente com água quente e variando a temperatura. Medimos quanto tempo que demorava a ave a retirar a pata, refere Hau, pois quanto mais rapidamente a retirasse mais dor deveria sentir. 

A temperaturas abaixo de 51ºC as aves demoravam bastante tempo a reagir mas a temperaturas mais elevadas removiam a pata rapidamente, sugerindo que a água os estava a queimar. 

De seguida, os investigadores administraram testosterona através de implantes colocados nas costas das aves. A 52ºC, as aves tratadas hormonalmente deixavam as patas na água durante 3 vezes mais tempo que as não tratadas, indicando que a sua tolerância à dor havia aumentado. 

 

A equipa testou de seguida o efeito de uma droga que bloqueia o efeito da testosterona. As aves tornaram-se duas vezes mais sensíveis à água quente a 48ºC, uma temperatura a que vulgarmente não revelavam desconforto. 

Os investigadores pensam que a testosterona desencadeia uma cadeia de eventos que leva à produção de níveis anormalmente elevados de anestésicos naturais, as encefalinas. 

Isto pode ocorrer em humanos também, comenta Roger Fillingim, que trabalha em dor humana na Universidade de Flórida. 

Fillingim pensa que se poderá administrar substitutos de testosterona a homens que sofram de dores crónicas. Estes homens tomam frequentemente drogas que reduzem os níveis de testosterona, interferindo com o processo natural de alívio do seu sofrimento. 

 

Saber mais:

I feel your pain

Partners inflame pain

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com